Coluna

Paulo Cesar Norões: Marun faz acusação grave

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 14.03.2018

Não bastasse as encrencas em que já está metido, governo Temer resolveu comprar briga por conta da decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, sobre o indulto de Natal assinado pelo presidente no ano passado. Dentre outras exigências para a concessão do indulto, Barroso excluiu condenados por corrupção, além de restringir o benefício a quem já houver cumprido 1/3 da pena. Membros do governo não escondem irritação com a postura do ministro Barroso, a quem acusam de agir com parcialidade. "O STF pode e deve ser palco de disputa jurídica, mas jamais instrumento de disputa política", disse o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marum, que chega ao ponto de relacionar as posições do magistrado ao fato de ter sido indicado para a Suprema Corte pela ex-presidente Dilma.

Ministro vem aí

Raul Jungmann a caminho. Senador Eunício Oliveira acertou com o presidente Michel Temer a vinda, amanhã, do ministro da Segurança Pública, para fazer o lançamento do Centro de Inteligência da Polícia Federal, em Fortaleza. Para acelerar o processo, governador Camilo Santana oferece estrutura física do Estado. Governo Federal entraria com equipamento e pessoal especializado.

Engajado

Tasso Jereissati almoçou ontem com o presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin. Senador cearense terá papel relevante na campanha presidencial, até pela importância do Instituto Teotônio Vilela, que ele preside, na formatação do plano de governo tucano. Com trânsito livre em vários partidos, Tasso terá a missão de tentar articular uma frente de partidos de centro para apoiar Alckmin.

Pesquisa

As preocupações de Tasso se dividem entre a postulação de Alckmin e a formação de um palanque forte no Ceará. Até o final da semana ele terá em mãos uma pesquisa que apontará os nomes viáveis para integrar a chapa majoritária da oposição. Detalhe: nas simulações não consta o nome de Tasso. Até para não dar aos correligionários motivação para pleitear sua candidatura ao governo.

Novo ninho

Roberto Pessoa está em Brasília, onde projeta seu futuro político. Há, segundo a coluna apurou, conversas adiantadas para Pessoa desembarcar no PSDB. Seria um nome forte para somar com Raimundo Gomes de Matos - que rejeitou convites para deixar o tucanato - na chapa de deputado federal. Com Roberto, iria para o PSDB sua filha, deputada estadual Fernanda Pessoa, candidata à reeleição.

Apoio do PIB

Fiec decidiu incluir a segurança pública na pauta de suas rotas setoriais - estudos de caminhos para o desenvolvimento, feitos em conjunto por especialistas da academia, setor produtivo e governo. Anúncio foi feito pelo presidente Beto Studart, em encontro de empresários com o governador, no Abolição. Camilo Santana aproveitou para agradecer o apoio do setor industrial à sua gestão.

"Muita gente desprezava a candidatura Trump. Eu era Hillary e desprezei. Do jeito que as coisas estão, Bolsonaro pode surpreender também."

Nizan Guanaes
Publicitário

Tem mais...

Em palácio Presidente Emília Buarque acertou próximo evento do Lide Ceará para a sexta-feira, 23/3, no Abolição. Será um encontro-debate dos empresários com o governador Camilo Santana.

Pressão Acossado por protestos de todos os lados, prefeito de São Paulo, João Doria, voltou atrás e mudou decreto que estende aos ex-prefeitos serviço de segurança pessoal por parte da PM, durante um ano após deixar o cargo.

Pressão 2 Como estava, a medida beneficiaria o próprio Doria, quando ele deixasse a Prefeitura para disputar o Governo de São Paulo. Agora, a medida fica valendo só para o próximo prefeito.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.