Coluna

Paulo Cesar Norões: Intervenção é solução?

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 15.01.2018

Reunido, Conselho Estadual de Segurança decidiu que, antes de votar pela intervenção federal da União no Ceará, por conta da violência urbana que afeta o Estado, quer conhecer o plano de segurança para 2018. Para tanto, vai convidar o secretário de Segurança Pública André Costa para a próxima reunião, no fim deste mês ou no início do próximo. Costa tem opinião formada sobre intervenção. Para ele, uma medida política e não técnica. Ele lembra que o que o Governo Federal propôs no início do ano passado era enviar 250 policiais para cá. Como o Estado cedeu 50 policiais para a Força Nacional, na prática viriam 200. Divididos em turnos de trabalho, seriam 50 policiais a mais por turno, restrito a Fortaleza. "Enquanto isso, colocamos do fim de outubro para cá 2.655 novos policiais", diz André Costa.

Papel da União

Em postagem nas redes sociais, secretário André Costa disse que a contribuição da União para enfrentar a violência deve ser assumir seu papel constitucional. Qual seja: criar e gerir um plano nacional de segurança; cuidar das fronteiras, para coibir a entrada de armas e drogas no País; e investir nas polícias Federal e Civil para que elas possam combater as facções criminosas que atuam em todos os estados.

Image-0-Artigo-2349902-1

Papel da União 2

Investir na Polícia Rodoviária, já que boa parte do tráfico é por via terrestre; uniformizar estatísticas, treinamentos e armamentos em todo o País; cobrar das operadoras o bloqueio do sinal de celular nos presídios, e dos bancos dispositivos que destruam cédulas em caixas eletrônicos, em caso de violação; e financiamento de projetos de prevenção social, sobretudo onde há grande incidência de violência.

De volta

Após circular pelos Estados Unidos, onde tirou férias com a família, governador Camilo Santana está de volta à terrinha e hoje já volta ao trabalho. Volta com a energia renovada, não só para encarar os grandes desafios do dia a dia do governo, mas também os preparativos para a campanha eleitoral, onde vai tentar a reeleição. Momento agora é de definir a chapa, consolidar as alianças.

Grãos

Conab de Lavras da Mangabeira vai receber, ainda neste mês de janeiro, 300 toneladas de milho. A articulação foi feita pelo deputado estadual Danniel Oliveira o e senador Eunício Oliveira, ambos do PMDB. Os grãos serão usados para amenizar os efeitos da estiagem na alimentação dos rebanhos e comercializados entre os criadores cadastrados no Programa Venda em Balcão.

Futuro da Arena

Secretário do Esporte Euler Barbosa reúne a imprensa, hoje à tarde, para anunciar o programa de manutenção da Arena Castelão, em 2018. Vale destacar que o contrato com a Largadere, atual operadora do Estádio, termina neste ano. O que se comenta é que a atual operadora não deve continuar. Em off, um dos executivos se queixa da difícil relação com os clubes locais e com o Governo.

'É inaceitável o Refis não possibilitar que os comerciantes do interior do Ceará tenham oportunidade de refinanciar as suas dívidas com a União"
Danilo Forte, Deputado Federal (DEM), quer derrubar veto do presidente Temer ao Refis para pequenas e microempresas.

Danilo Forte

Tem mais...

Prefeito Kiko Sampaio, de Pacoti, inaugurou sábado a nova estrutura do Posto de Saúde da localidade de Icó. Depudatos estadual Audic Mota e federal Moses Rodrigues, que trabalharam em parceria pelo recursos para a obra, estiveram lá e ouviram os agradecimentos.

Carnaval de Aracati vai extrapolar o período momino oficial. Segundo o prefeito Bismarck Maia, já na quarta-feira (7) terá bloco desfilando. A folia se estende até a manhã da quarta de cinzas, com atrações locais e nacionais. Bismarck promete a maior festa de todos os tempos, para todos os públicos, gostos e idades.

Moroni Torgan é o prefeito em exercício de Fortaleza. Fica no cargo enquanto Roberto Cláudio descansa com a família nos Estados Unidos.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.