Coluna

Paulo Cesar Norões: Hora da mulher na política

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 08.03.2018

O dia é de homenagens, mas o assunto é sério. A estrutura partidária brasileira não tem dado o devido reconhecimento às mulheres como potencial de liderança carismática e competente que podem ter. A estrutura das siglas não acompanhou o avanço legal, que determina um percentual mínimo de mulheres nas chapas eleitorais. Além de não valorizarem o público feminino, os partidos lançam 'candidatas fantasmas', que não recebem votos e nem participam das eleições. Existem só no papel. O resultado é que dos 513 parlamentares na Câmara dos Deputados só 10% são mulheres. No Senado, o percentual é de 16%, também baixo. E nas últimas eleições para prefeito as mulheres eleitas correspondem a 12%. Já passou da hora de a sociedade debater com mais ênfase esta participação feminina.

Cobrança pessoal

Antes mesmo de qualquer reação da União à onda de violência que tomou conta das cidades brasileiras, o governador Camilo Santana já cobrava mais participação do governo federal na questão. A assinatura do convênio para implantação de um Centro Regional de Inteligência no Ceará, pelo presidente Temer, mostra que Camilo tinha razão e que a articulação que ele fez surtiu o efeito esperado.

Independência

Sob o comando do deputado federal Cabo Sabino, o PHS no Ceará não se declara nem da base do governo, mas também não é oposição. Adota a linha de independência. O novo presidente diz, entretanto, que caso o deputado Capitão Wagner seja candidato ao Governo do Estado, o partido deve acompanhá-lo e partir para uma linha bem diferente da atual.

Filiações

O PSB, sob o comando do presidente regional e deputado federal Odorico Monteiro, lança, hoje à noite, na Sede do Sindiágua, uma grande campanha de filiações à legenda. A meta é atingir os 40 mil filiados até o fim deste ano. Está na pauta também as deliberações do Congresso Nacional da Legenda. O PSB, é bom lembrar, está na base de apoio de Camilo Santana.

No passado

Presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, declarou, ontem, que a pré-candidatura de Rodrigo Maia pelo partido não é de governo. Com a declaração, ele tenta se afastar de Temer e relembra a atuação de Maia como presidente da Câmara no pacote econômico. Para chegar ao comando da Casa, entretanto, Maia teve o decisivo apoio de Temer.

Incertezas

Rodrigo Maia, pouco cotado para o cargo, ganhou status de favorito após Michel Temer decidir apoiá-lo na disputa de sucessão na Câmara. A relação dos dois, ao longo do tempo, oscilou bastante, com momentos de embate direto e de troca de afagos. Com o cenário eleitoral aberto, os dois podem até se enfrentar nas urnas. Tudo pode acontecer.

"As famílias cearenses vão ter a certeza de que o crime vai diminuir ou até desaparecer"

Eunício Oliveira, presidente do Senado, em declaração após a assinatura do convênio para instalação de um Centro Regional de Inteligência no Ceará. A notícia é importante, mas há muito trabalho pela frente.

Tem mais...

Competência Uma Ação Direta de Inconstitucionalidade interposta no STF pelo PDT em 2009 teve desfecho ontem. O partido questionava a competência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de julgar diretamente ações de impugnação de diplomas de candidatos eleitos, cabendo apenas análise de recursos das decisões dos tribunais regionais.

Divergência Por 10 votos a 1, o STF rejeitou a tese do partido e manteve a competência do TSE. Apenas o ministro Marco Aurélio Mello votou a favor. Todos os outros foram contrários.

Cassados Desta forma, deputados estaduais, federais, governadores e senadores eleitos e que tiverem os mandatos questionados, podem ser cassados, originariamente, na Corte.

Inácio Aguiar - Redator interino

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.