coluna

Paulo Cesar Norões: Falta participação social

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 31.01.2018

O volume de informações disponibilizado aos cidadãos sobre o Orçamento da União é considerado alto, mas o Estado brasileiro não fomenta a participação social na definição de prioridades e na gestão dos R$ 3,57 trilhões dos cofres federais. Essa é a constatação do Orçamento Aberto 2017, uma pesquisa internacional que envolve 115 países e mede o nível de transparência das gestões públicas em relação aos dados orçamentários. O Brasil ficou em 7º lugar, caindo uma posição em relação ao último levantamento. O Instituto de Estudos Socioeconômicos, um dos organizadores da pesquisa, chama atenção para o fato de que o acesso aos dados fica restrito ao próprio Estado, ao meio acadêmico e a jornalistas especializados, mantendo-se longe da maior parte da sociedade.

Prioridades

Image-0-Artigo-2356580-1

As medidas de austeridade impostas pelo governo federal e a redução dos recursos para políticas públicas escancararam o distanciamento da população em relação ao processo de decisão sobre os ciclos orçamentários. Quando o assunto é o gasto público nos municípios, essa realidade é bem pior. Ainda falta uma educação cidadã que aproxime as pessoas da elaboração das prioridades.

Propostas

O governador Camilo Santana entregou, ontem, ao presidente Temer, junto com presidente do Senado, Eunício Oliveira, o Plano Estadual de Segurança Pública, ao tempo em que cobrou uma proposta nacional. Camilo quer acabar com as cadeias públicas no Interior e construir penitenciárias regionais, para as quais o Estado precisa de apoio financeiro federal.

Foi pouco

No intuito de demonstrar a união do Ceará para resolver o problema da insegurança, Camilo levou o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, e o presidente do Tribunal de Justiça, Gladyson Pontes, ao encontro de Temer. Mas o que saiu do encontro, do ponto de vista prático, ainda foi pouco. O Ceará precisa de uma resposta mais forte e urgente da União.

Senso comum

Pouco consistente tem sido o debate no parlamento brasileiro - Congresso, assembleias e câmaras municipais - a respeito da segurança pública, talvez o tema que mais aflige a sociedade brasileira na atualidade. Quase sempre, o tema tem sido abordado com afirmações do senso comum, com posicionamentos eleitoreiros e sem propostas factíveis aos governos.

Bancada

A bancada federal cearense no Congresso Nacional se prepara para iniciar a discussão sobre um novo coordenador. O parlamentar que ocupa o cargo atualmente é Cabo Sabino (PR). Ele ainda não decidiu se colocará seu nome para continuar à frente da coordenação. "Vou ainda conversar com os demais deputados para chegar a uma posição", diz.

"Queriam que ela estivesse de burca na praia? Eu, quando vou à praia, vou de calção de banho"

Carlos Marun, ministro chefe da Secretaria de Governo, ironizando as críticas feitas ao vídeo da deputada Cristiane Brasil, indicada ao Ministério do Trabalho. Para assessores de Temer, a filmagem foi, no mínimo, constrangedora.

Tem mais...

Dou-lhe o banho! Cobrada há muito tempo, a Transposição de Águas do Rio São Francisco suscitou debates na Assembleia Legislativa. O início da obra bilionária, as paralisações e os atrasos sempre foram alvos de debate pela necessidade do Ceará de contar com uma fonte perene de abastecimento. Um dos entusiastas era o falecido deputado Wellington Landim. Em um dos debates no plenário, ele teve que ouvir o seu colega Fernando Hugo: "Deputado, essa obra não sai nunca. Quando essa água chegar ao Ceará, eu dou-lhe um banho. Ensaboa-lho-ei e enxaguar-lho-ei". Claro que a colocação foi motivo de risada a todos, mas a água até hoje não chegou.

Agradecimento Amanhã retorna o redator titular desta coluna. Agradeço aos leitores e desejo excelente retorno ao amigo Paulo César Norões.

Inácio Aguiar, redator interino.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.