Coluna

Paulo Cesar Norões: A carta-bomba de Palocci

pc

Paulo Cesar Norões

Colunista de Política • pcnoroes@diariodonordeste.com.br

01:00 · 27.09.2017

Se o depoimento de Antonio Palocci ao juiz Sergio Moro já tinha caído como uma bomba sobre o PT e a imagem de Lula, a carta de desfiliação divulgada ontem completa o estrago. A Moro, Palocci limitou-se a narrar fatos. Na carta, acrescenta um sentimento de indignação com a postura do partido, capaz de abrir um procedimento interno contra ele após a decisão de fazer delação, mas não ter feito o mesmo para apurar as razões pelas quais estava detido pela Lava-Jato. E põe o dedo na ferida: "Até quando vamos fingir acreditar na autoproclamação do 'homem mais honesto do País' enquanto os presentes, os sítios, os apartamentos e até o prédio do Instituto são atribuídos à Dona Marisa?" Se Palocci fala verdade, só o tempo vai dizer. Mas nem é preciso esperar tanto para sentir que o efeito da carta é demolidor.

Eufórico

Governador Camilo Santana não disfarça a empolgação com a vinda do Hub da Air France/KLM para o Ceará. O simples aumento do fluxo de passageiros em Fortaleza já vai aquecer a economia cearense. "Vamos precisar de mais taxistas, restaurantes, entretenimento. É mais renda para as pessoas", comemorou o governador, no bate-papo semanal com os internautas, pelo Facebook.

Nem aí

O mundo político em chamas ao seu redor, denúncia contra ele e boa parte de seus auxiliares mais próximos, e o presidente Michel Temer segue como se nada estivesse acontecendo. Em mensagem para rádios regionais, Temer comentou o aumento do índice da bolsa de valores brasileira, que atingiu patamar histórico nas últimas semanas. "O aumento indica confiança e credibilidade no País", disse.

Recado

No voto-desempate que determinou o afastamento de Aécio Neves do Senado, ministro Luis Fux usou o argumento de que, se faltou grandeza ao senador mineiro para se afastar do cargo para tentar provar sua inocência, o STF o faria por ele. Teria sido uma indireta para ministros, deputados, senadores e até o presidente da República, que são investigados ou mesmo réus em processos de corrupção?

Reação

Diretório Nacional do PSB fechou questão e vai trocar seus deputados da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania que votariam contra pedido do STF para processar o presidente Temer. Caso do cearense Danilo Forte, que já votou a favor de Temer na primeira denúncia. Outra decisão: referendar a destituição da comissão provisória do PSB no Ceará, presidida por Danilo, que está sub-judice.

Impressionado

Um dia em Santiago e o deputado Cabo Sabino (PR) já percebeu a diferença de uma polícia unificada para o modelo que temos no Brasil. Lá, a Polícia de Investigação soluciona 92% dos casos de homicídios no país. "Não há o que comparar quanto aos casos de resolutividade no Brasil, que não passam de 9%", disse Sabino, membro de comissão na Câmara que estuda a unificação das polícias brasileiras.

"Somos um partido sob a liderança de pessoas de carne e osso ou somos uma seita guiada por uma pretensa divindade?"

Antonio Palocci, ex-ministro de Lula e Dilma, em carta de desfiliação do PT

Tem mais...

Brejo Santo, amanhã, e Boa Viagem, sexta-feira, recebem a visita do Ceará sem Drogas, projeto da Assembleia Legislativa que trabalha a conscientização dos jovens sobre os malefícios dos entorpecentes, com a participação do ex-jogador e comentarista de futebol, Walter Casagrande.

Projeto de iniciativa do presidente Zezinho Albuquerque, que defende sua relevância apontando dados do secretário André Costa, de Segurança, que, em visita à Casa, relatou aos deputados que 60 a 70 por cento dos assassinatos no Ceará têm relação com o tráfico de drogas.

Senador Eunício Oliveira (PMDB) e deputado Carlos Matos (PSDB) foram distinguidos com Moção de Agradecimento da Câmara Municipal de Capistrano. Os dois trabalharam pela reativação da agência local do Banco do Brasil.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.