Matéria-836317

Lustosa da Costa

sobralense@uol.com.br

01:19 · 20.08.2010
Fingindo retirada

O presidente dos Estados Unidos anuncia o fim da guerra do Iraque porque vai deixar, em seu território, apenas 50 mil militares, afora o colossal exército de mercenários, contratados pelo governo desde os tempos de George Bush. Estes 50 mil ficarão no país apenas para proteger as conquistas das companhias petrolíferas americanas da ação dos patriotas que não as aceitam porque surgidas após a guerra contra Saddam Hussein, movida para saquear o país e seu povo. O presidente vai continuar no Afeganistão até sofrer derrota tão humilhante quanto a que suas tropas sofreram no Vietnã.

Jogo

Tudo indica que vai acabar o jogo de espertezas entre os dois candidatos ao Senado, na chapa de Cid Gomes, e ambos vão se ajudar, em benefício da vitória do todo.

Pobre ou rico

A grande imprensa golpista não sabe o que fazer para ajudar seu candidato José Serra, cuja popularidade já deve estar uns 20 por cento abaixo do prestígio de Dilma Rousseff. Inventou que o comitê tucano estava sem dinheiro e o de Dilma milionário. Depois viu que ninguém ia ter pena do candidato da direita e espalhou que tudo se devera ao fato de que o tesoureiro de Serra fugira com quatro milhões arrecadados. Percebeu que candidato quebrado não desperta esperança nos eleitores nem nos financiadores. E, se a candidata do PT está bem suprida de meios, é porque todo o mundo aposta em sua vitória, já que Serra só é majoritário no Acre e em S. Paulo.

Sem cuspir no prato

A ministra Marina Silva não quer imitar Heloísa Helena, que deixou o PT para fazer o jogo dos tucanos e se machucou todinha. Ela discorda do governo, mas não enverga a túnica oposicionista radical como a política alagoana.

Traidor malsucedido

Um renegado bem-sucedido ainda é tolerável. Fracassado é rejeitado urbe et orbe, por todo o mundo. Falo de Fernando Gabeira, que pegou armas contra ditadura no passado e hoje é o ídolo da direita fluminense.

Arquivo

O historiador Tião Ponte me escreve, dizendo: "Lustosa, é só pra agradecer-lhe pela força que você deu, na coluna do dia 14, à ideia de criar-se um arquivo público em Sobral. Agora é torcer para que o prefeito Leônidas não fique alheio ao seu pedido - na verdade, um clamor de todos que se preocupam com a história de Sobral. Abraços, Tião".

Livros escolares

Peço, de preferência, não enviar livros escolares para a Biblioteca Lustosa da Costa. Afinal, no Brasil, estes livros só valem por um ano. Com prazo vencido, que utilidade terão?

PEMN escreve

Este ano o ex-reitor da Universidade Federal do Ceará Paulo Elpídio de Menezes Neto deve lançar, no mínimo, dois livros. O homem se aposentou mas continua escrevendo. Um dos livros será sobre assuntos universitários. O outro, sobre o barbeiro que lia Voltaire. Paulo Elpídio, fígaro em Maranguape, saiu dali para cursar a Faculdade de Direito e ser procurador fiscal do Estado.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.