No Estado

Ano começa com diferentes mobilizações nos partidos

01:00 · 30.12.2017

O ano de 2018 deve começar com diversas legendas já realizando suas primeiras atividades do ano no Ceará. De acordo com dirigentes partidários entrevistados pelo Diário do Nordeste, o mês de janeiro deve ser utilizado para atividades como planejamento, divulgação dos partidos e mobilização das militâncias.

Sigla com as maiores bancadas na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal de Fortaleza, o PDT deve mobilizar seus quadros, na segunda metade do mês, em favor da pré-candidatura presidencial do ex-governador Ciro Gomes. Segundo o presidente estadual do partido, o deputado federal André Figueiredo, os pedetistas lançarão a caravana "Rota 12" - referência ao número do partido - na região do Cariri no dia 22, percorrendo os municípios de Juazeiro do Norte, Caririaçu e Crato.

De acordo com ele, a caravana começa no Ceará porque foi aqui que Ciro construiu sua vida pública. "A campanha dele realmente toma uma magnitude maior em outros Estados porque aqui todos já convivem com ele", declara. Entretanto, com a nova estratégia, a ideia é consolidar o nome do trabalhista como uma opção no Ceará e, a partir daí, no restante do País.

De acordo com Figueiredo, além de trabalhar a candidatura de Ciro, a intenção da "Rota 12" é dar maior exposição ao partido, ajudando nas disputas para deputado estadual e federal. O objetivo do partido é eleger pelo menos seis representantes para a Câmara dos Deputados e 12 para a Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Já PSDB deve reservar o mês de janeiro para atividades com a militância. Segundo o presidente estadual do partido, Francini Guedes, a sigla deve realizar seminários de formação interna voltados para juventude e mulheres. O mês, afirma ele, será de "planejamento estratégico para o partido".

O tucano demonstra entusiasmo especial pelos debates voltados para a juventude. "É importante que ela tenha uma participação bem ativa (na política)", sustenta. De acordo com Guedes, porém, ainda não há uma data determinada para que os encontros aconteçam.

Julgamento

O PT, por sua vez, tem apenas um tema em mente: o julgamento de Lula. "O nosso foco tático é todo na mobilização de solidariedade ao Lula", declara o presidente estadual da sigla, Francisco de Assis Diniz. O ex-presidente será julgado em segunda instância no dia 24 pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, em Porto Alegre. Caso ele, que já foi condenado em primeira instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, seja novamente condenado, pode ficar fora da disputa eleitoral de 2018.

De acordo com Diniz, a legenda deve realizar, já na primeira semana do mês, reunião de dirigentes e parlamentares para traçar estratégias que mobilizem a base do partido no Estado em favor de Lula. No dia do julgamento, os petistas devem comparecer às sedes da Justiça Federal pelo Brasil, o que inclui Fortaleza, para apoiar o ex-presidente. Segundo De Assis Diniz, a discussão eleitoral está suspensa até a decisão sobre Lula.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.