Aquiraz

Tenente e soldado da PM são detidos, após extorsão

01:00 · 09.06.2018 / atualizado às 11:27 · 10.06.2018
1
A dupla já vinha sendo monitorada pela Coin, por suspeitas de que estavam extorquindo. As possíveis vítimas dos PMs não foram localizadas ( Foto: Cid Barbosa )
Dois policiais militares foram presos em flagrante, na tarde dessa sexta-feira (8), sob a suspeita de cometerem o crime de extorsão. Segundo informações apuradas pelo Diário do Nordeste, foram encontradas armas e dinheiro em espécie com o tenente e o soldado detidos.

As capturas aconteceram no Município de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) divulgou que a condução dos servidores foi realizada por patrulhas do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE).

Em nota, a CGD também informou que a ação foi realizada em conjunto com a Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Um policial militar, que optou por não ser identificado, revelou que a dupla já vinha sendo monitorada pela Coin, por apresentarem supostas condutas que não condiziam com as diretrizes da Corporação. Até o fechamento desta edição, as possíveis vítimas dos PMs não tinam sido localizadas.

A CGD destacou que foi determinada a instauração de um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD), para devida apuração do caso na seara administrativa. O órgão ressaltou que não divulgará os nomes dos servidores envolvidos, porque o caso segue em fase de investigação.

Envolvimento

Há cerca de três meses um outro PM havia sido preso pelo crime de extorsão. O soldado foi capturado durante uma abordagem, no bairro Genibaú. Segundo a CGD, o policial recebeu R$ 400 para liberar uma pessoa abordada, e ainda tentou dividir o dinheiro com outro agente das Forças de Segurança.

O soldado teria entrado na viatura e dito: “Olha o que o civil perdeu”, se referindo ao valor pago indevidamente. Logo após fazer a proposta, o militar recebeu voz de prisão.

Sobre este episódio, a CGD informou que a Delegacia de Assuntos Internos (DAI) autuou em flagrante o PM, e determinou a instauração de um (PAD) contra ele. A identidade do servidor também não foi divulgada neste caso. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.