grande Jangurussu

Suspeito de tomar casas em Fortaleza é capturado

Conforme os delegados Maurício Júnior e Amando Albuquerque, do 30ºDP, o criminoso ainda tentou subornar os policiais com R$ 50 mil ( Foto: Yago Albuquerque )
01:00 · 22.03.2018

Mais um homem apontado pela Polícia Civil como um dos líderes da facção Guardiões do Estado (GDE) foi preso, por expulsar famílias de suas residências, em Fortaleza. Ele tinha dois mandados de prisão em aberto e tentou subornar os policiais, ao ser abordado, na última terça-feira (20). Eugênio Marques Bezerra, o 'Avatar', 38, teria tomado casas de moradores do Residencial José Euclides Ferreira Gomes, localizado no Sítio São João; e de ruas do Conjunto Palmeiras.

O titular do 30ºDP, delegado Maurício Júnior, solicitou ao Poder Judiciário a prisão preventiva de 'Avatar'. Com o mandado em mãos, policiais civis o encontraram em uma oficina automotiva, em frente ao condomínio em que ele ordenou expulsões. "Vale ressaltar que o motivo da prisão dele, ontem, não foi só o cumprimento dos mandados de prisão. Ele tentou corromper os policiais, oferecendo R$ 50 mil. Além disso, portava um RG falso, que ele admitiu que comprou", relatou o delegado adjunto, Amando Albuquerque.

'Avatar' já tinha passagens pela Polícia por roubo e latrocínio, além de ser suspeito de ordenar vários homicídios, segundo o delegado Maurício Júnior. A detenção de Eugênio Bezerra ocorreu menos de um mês após a captura do irmão dele, no dia 27 de fevereiro último. Emanoel Marques Palhano, o 'Manel', 27, apontado pela Polícia Civil como líder da GDE no Jangurussu. 'Manel' também seria um dos mandantes das expulsões. Segundo o titular do 30ºDP, 'Avatar' assumiu as funções do irmão.

Foragido

Eugênio Bezerra estava foragido da Justiça desde julho de 2016. Ele havia fugido da Unidade Prisional Agente Penitenciário Luciano Andrade Lima (antiga CPPL I), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza.

O criminoso cumpria pena de 22 anos de reclusão, desde novembro de 2007, por matar o soldado da Polícia Militar do Ceará (PMCE), Francisco Josafá Rocha, durante um assalto a uma transportadora de valores, localizada na Aldeota, no dia 8 de maio de 2006.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.