Parceria

SSPDS integra base de dados

01:00 · 05.04.2018

Com intuito de combater a criminalidade, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS-CE), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba (SEDS-PB) assinaram, ontem, protocolo de intenções para cooperação técnica e troca de informações estratégicas.

A formalização da integração aconteceu durante reunião realizada na sede da SSPDS-CE, com a presença de autoridades, como o secretário da Pasta, André Costa. De acordo com o titular da SSPDS, o evento marcou o início da expansão do modelo de policiamento desenvolvimento pela PRF no Ceará, para outros estados do Brasil.

"Mais uma vez o Ceará vem mostrando seu pioneirismo e sua dedicação em se tornar referência em Segurança Pública no Brasil. Com parcerias fortes e extremamente capacitadas, como com a Polícia Rodoviária Federal e agora com o Estado da Paraíba, estamos estruturando um moderno modelo de gestão estratégica e plantando a semente do Centro Integrado de Inteligência do Nordeste", destacou André Costa.

Tecnologia

O secretário se refere à ferramenta tecnológica Sistema Policial de Indicativo de Abordagem (Spia). O Sistema é capaz de integrar todos os dados dos órgãos da Segurança Pública com foco principal em recuperar os veículos furtados e roubados. De acordo com a SSPDS, a tecnologia fez com que crescesse o número de abordagens aos veículos suspeitos e envolvidos em delitos.

A partir do acordo será possível integrar os alertas nos trechos das rodovias federais que cortam os estados Ceará e Paraíba. Ainda segundo a Secretaria da Segurança Pública do Ceará, em breve, as ações entre os órgãos também se estenderão à base de dados de registro civil e de consulta a antecedentes criminais e a mandados de prisão em aberto. A troca de informações também deve possibilitar adoção de outras estratégias para o combate dos grupos criminosos interestaduais.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.