baleado

Servidor da Sejus é alvo de atentado

01:00 · 24.04.2018

A Polícia Civil do Ceará investiga uma ação criminosa em que um servidor da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) foi baleado, no bairro Novo Maracanaú, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na manhã de ontem.

Segundo a Pasta, o funcionário é lotado na Cadeia Pública de Maracanaú. O seu trabalho não foi especificado pela Secretaria. Ele estava em frente à sua residência, quando foi surpreendido por dois criminosos.

"O servidor estava lavando seu veículo, quando dois homens em uma moto chegaram e dispararam cinco tiros contra ele. Ele foi conduzido ao hospital e seu estado de saúde é considerado grave", informou a Sejus, através da assessoria de comunicação.

De acordo com informações do comandante da Área Integrada de Segurança (AIS) 12, tenente-coronel Océlio Alves, o agente penitenciário foi socorrido por moradores das proximidades e levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Maracanaú. Mas, devido às lesões, ele precisou ser transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), na Capital.

A Sejus acrescentou que irá acompanhar as investigações policiais acerca do crime. Questionado sobre a motivação da ação criminosa, o tenente-coronel Alves afirmou que "só a investigação da Polícia Civil vai concluir se foi tentativa de roubo ou tentativa de homicídio".

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que "equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), com apoio da Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará (Sejus), estão em diligências à procura do suspeito de atentar contra a vida de um servidor da Cadeia Pública de Maracanaú". Entretanto, ninguém foi preso até o momento.

A Pasta da Segurança Pública reforçou que a população pode contribuir com as investigações com informações que possam ajudar na elucidação do caso e disse que as denúncias podem ser feitas pelo número 181 (o Disque Denúncia da SSPDS), pelo telefone (85) 3257-8807 e pelo WhatsApp (85) 99111-7498, ambos da DHPP.

Execução

Um servidor da Sejus, o agente penitenciário Carlos Antônio Bezerra, foi executado a tiros, em Orós, ao sair do plantão na Cadeia Pública do Município, no dia 2 de março deste ano. A vítima aguardava uma topique na Praça Padre Cícero, na Rua Custódio Nunes, quando foi surpreendido por dois criminosos que trafegavam em uma moto.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.