tentativa de homicídio

Sargento da Reserva da PM é baleado, e está internado

01:00 · 13.10.2017

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga, por meio da sua 11ª Delegacia, a tentativa de homicídio contra um sargento da Reserva Remunerada da Polícia Militar. A vítima, identificada como Francisco Firmino, 52, foi baleada no fim da tarde de quarta-feira (11), no bairro Vila Manoel Sátiro. Até a tarde de ontem, a vítima seguia internada em estado grave.

Conforme nota enviada pela Polícia Civil do Estado do Ceará, nesta quinta-feira (12), equipe da Delegacia Especializada está em diligências na busca por identificar os suspeitos do crime. No entanto, até o momento, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) não pode repassar detalhes para não comprometer as investigações.

De acordo com populares, o crime aconteceu na Rua Albano Amaral. Ocupantes de um veículo roubado, modelo Onix, na cor vermelha, se aproximaram do policial já efetuando diversos disparos. Após os tiros, o grupo armado fugiu do local.

Com tiros nos braços, pescoço e pernas, o sargento foi levado ao 'Frotinha' da Parangaba, mas, devido à gravidade dos ferimentos, teve de ser transferido para o Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza. Segundo a Polícia, a vítima deve ser submetida a uma cirurgia e corre risco de ficar paraplégico.

A SSPDS não informou quantos ocupantes estavam dentro do veículo, nem se algum pertence da vítima foi levado. Ainda segundo populares, o sargento teria sido atingido por 10 tiros. A Associação de Profissionais da Segurança (APS) afirmou que o PM foi alvejado nas pernas, ombros e no pescoço.

No último dia 7, outro policial militar foi baleado ao tentar impedir um assalto perto da casa onde mora no bairro Bom Jardim. O PM foi atingido no pescoço e levado para o Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira, o Frotinha da Parangaba. Ele foi atendido na unidade, mas já teve alta médica.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.