CERCO NO INTERIOR

Polícia caça grupo que atacou bancos

02:24 · 30.08.2010
( )
A Polícia continua as diligências à procura do grupo que cercou a cidade de Ibicuitinga (distante 189 Km de Fortaleza) na madrugada do último sábado (28), rendeu policiais militares, crivou uma viatura policial de balas e tentou arrombar caixas eletrônicos de dois bancos locais.

A quadrilha, formada por aproximadamente 12 homens fortemente armados, provocou momentos de pânico no município. Armados com escopetas, pistolas e revólveres, os bandidos tentaram arrombar caixas eletrônicos de postos avançados do Bradesco e do Banco do Brasil, mas não conseguiram e fugiram sem levar nada.

O que mais chamou a atenção das autoridades de Segurança Pública foi a ousadia do bando. Assim que chegou à cidade, o grupo foi até o destacamento policial, rendeu PMs e atirou várias vezes contra uma viatura que estava estacionada na frente da unidade policial.

Este ano, essa já foi a segunda ação ousada no município. Em sete de julho, quatro homens também fortemente armados, durante a madrugada, renderam os dois únicos policiais militares que estavam de plantão na Unidade Policial da cidade. Dois dos marginais, que estavam em uma moto, armados de escopetas, permaneceram alguns minutos atirando em direção à unidade policial com o objetivo de intimidar os PMs.

Enquanto isso acontecia, os outros dois foram até um terminal de autoatendimento do Banco do Brasil que fica a dois quarteirões da sede da Polícia. Segundo verificaram os peritos criminalistas que estiveram no local, os assaltantes utilizaram até uma serra elétrica para abrir a parte externa da máquina, mas não conseguiram arrancar a gaveta com o dinheiro.

O fato curioso é que, desta vez, o bando voltou ao mesmo Banco do Brasil e tentou arrombar o mesmo caixa. A máquina estava quebrada, ainda, da primeira ação criminosa. Por essa razão, a quadrilha partiu para o Bradesco, também sem êxito.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.