Maus-tratos a idosos

Pastor é preso em abrigo clandestino

00:00 · 25.03.2017

Três pessoas foram detidas em flagrante, na tarde dessa sexta-feira, no Crato, sob suspeitas de maltratarem idosos e portadores de transtornos mentais em um abrigo clandestino. Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), um dos envolvidos no crime seria o pastor evangélico, Daniel Gonçalves de Alencar, 44, que é proprietário do espaço.

Após recebimento de denúncia anônima, a operação denominada 'Cova dos Leões' fechou o abrigo, que funcionava de forma precária e clandestina, na Zona Rural da Cidade. Por meio de um mandado de busca e apreensão, os policiais seguiram até a localidade de Baixio Verde e verificaram que o imóvel funcionava em situações insalubres.

A Polícia encontrou no imóvel 13 idosas e portadores de transtornos mentais, de faixa etária entre 30 a 70 anos. Em uma das vítimas foram constadas diversas escoriações nas costas e marcas de mordidas, que teriam sido provocadas por animais.

Outra das idosas seguiu para uma das unidades de saúde da região, onde permanece internada apresentando diversos problemas de saúde. De acordo com a titular da Delegacia de Defesa da Mulher do Crato, Wannini Galiza, além do pastor foram detidas Valéria Maria de Oliveira Brito, 46, esposa de Alencar; e Maria Liliane da Silva, 19, que seria a responsável pelos cuidados aos idosos.

Os suspeitos estariam em posse dos cartões bancários para sacar os benefícios das vítimas. O trio foi autuado por crime contra o idoso, maus-tratos e cárcere privado. As vítimas foram encaminhadas para casas de familiares e abrigos regulamentados.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.