despedida

Vítimas da chacina do Benfica são sepultadas na manhã deste domingo

Familiares e amigos deram o último adeus a Adenilton da Silva Ferreira e José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior

Despedida de amigos e familiares de José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior contou com músicas de axé, que eram preferidas pelo cabeleireiro. ( FOTO: Fernanda Siebra )
10:59 · 11.03.2018 / atualizado às 12:10

Foram enterradas, na manhã deste domingo (11), duas das vítimas da chacina do bairro Benfica, ocorrida no fim da noite da última sexta-feira (9).

Conhecido por ‘Mascote’, Adenilton da Silva Ferreira, de 24 anos, foi sepultado no cemitério Memorial Fortaleza, no bairro Bom Jardim. A entrada no local foi permitida apenas para amigos e familiares. Francisco Otacilio, pai do jovem, lamentou as acusações do envolvimento do filho com brigas de torcidas uniformizadas.

“Meu menino era bom, pessoa boa. Criei com tanto sacrifício, eu e a mãe dele. Isso aí foi falta de segurança. Ele gostava sempre de ir à TUF, mas ele não andava com negócio de briga. Ele ia lá porque gostava, ia lá falar com os colegas. Eu digo porque eu conheço meu filho”, comentou Otacilio.

 

LEIA AINDA

> SSPDS confirma as 7 mortes ocorridas na chacina do Benfica e convoca coletiva de imprensa
> No Facebook, governador fala em resposta rápida para nova chacina; prefeito cancela viagem
> Vítimas de Chacina no Benfica são identificadas

O corpo de José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior, 33 anos, foi enterrado por volta das 10h15 no cemitério Jardim Metropolitano, no Eusébio. Comovidos, parente e amigos despediram-se do cabeleireiro cantando. Júnior, diziam alguns amigos, “era alegria". Durante o sepultamento, músicas de axé foram entoadas em meio à lágrima, gritos e declarações de afeto.  

A irmã da vítima, Gilma Angélica Furtado, evitou falar sobre a tragédia ocorrida no Benfica e declarou apenas: “não há muito o que falar, sabemos que Justiça só divina". Ela pediu ainda que os amigos compareçam à missa de 7° dia, que deverá ser celebrada quinta-feira (15) no Centro Social Comunitário Alto da Paz, no bairro de Fátima.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.