Bairro Moura Brasil

Quadrilha ataca seguranças de festa a tiros; um morre e dois ficam feridos

A principal linha de investigação da Polícia é que os criminosos sejam homens que foram expulsos da festa que ocorria no hotel

10:52 · 21.05.2018 / atualizado às 13:53
Segurança morto
O segurança Marcos Kelvin Oliveira Queiroz, de 26 anos de idade, foi socorrido e levado ao IJF, mas não resistiu aos ferimentos ( Foto: VCrepórter )
Uma quadrilha atacou a tiros vários seguranças de uma festa que ocorria no Marina Park Hotel, no bairro Moura Brasil, na noite do último domingo (20). Um profissional morreu no hospital e outros dois ficaram feridos. Ninguém foi preso pela ação criminosa, até o momento.
 
Segundo o comandante da Área Integrada de Segurança (AIS) 4, major Otoniel Nascimento, da Polícia Militar do Ceará (PMCE), três criminosos desceram de um veículo Jeep Renegade e desferiram vários disparos contra três seguranças, que se encontravam próximo ao carro da empresa em que trabalham, em frente ao hotel, na Avenida Presidente Castelo Branco, por volta de 23h30.
 
Após os tiros, os suspeitos voltaram ao veículo. Outros seguranças visualizaram o ataque e se dirigiram ao local para dar apoio aos colegas de trabalho. Foi o momento em que um criminoso colocou a arma para fora do automóvel e disparou também contra os profissionais que chegavam. Desta vez, ninguém foi atingido. Em seguida, o bando fugiu.
 
Os três seguranças feridos foram levados ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro. De acordo com o major Otoniel, Marcos Kelvin Oliveira de Queiroz, de 26 anos de idade, morreu na unidade de saúde. Alexandre Barbosa e Samuel Oliveira Correia sofreram tiros nas pernas e não correm risco de morte.
 
Homens foram expulsos da festa e prometeram voltar
 
A principal linha de investigação da Polícia é que os criminosos sejam homens que foram expulsos da festa que ocorria no hotel. Conforme o comandante da AIS 4, os suspeitos estavam promovendo "desordem" no camarote e foram expulsos do evento e colocados para fora pelos seguranças. Na saída, eles prometeram: "vamos voltar".
 
O major Otoniel afirmou que a Polícia irá pedir as imagens das câmeras de monitoramento do Marina Park Hotel e investigar os homens que foram expulsos da festa.
 
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a investigação do caso está a cargo da 4ª Delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e que "a PCCE (Polícia Civil do Ceará) trabalha com o objetivo de identificar e prender os responsáveis pelo crime".
 
Organização ressalta que crime foi fora da festa
 
A empresa 7 Tons, responsável pela organização do evento, através da assessoria de imprensa, ressaltou que a ação criminosa aconteceu fora da festa, em frente ao hotel.
 
Ainda segundo a assessoria de imprensa, a 7 Tons acompanhou os seguranças feridos no IJF e está "colaborando com tudo que é necessário". Segundo a empresa, o tiroteio aconteceu no momento da apresentação do DJ JetLag. Também se apresentaram a dupla Jorge & Mateus e Xand Avião, na noite do domingo (20).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.