Luz da Infância 2

Presos em operação contra a pedofilia têm nível superior, incluindo advogado e programador

Foram apreendidos diversos equipamentos eletrônicos com conteúdo pornográfico, como notebooks, CDs, CPUs de computador, HDs externos, e celulares

Foto: Cadu Freitas
16:09 · 17.05.2018 / atualizado às 17:10

Envolvidos em crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes no Ceará, as seis pessoas presas em flagrantes, nesta quinta-feira (17), em força-tarefa de combate à pedofilia têm nível superior, de acordo como informou a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa). Entre os presos estavam estudante, advogado, consultor ambiental, turismólogo e programador. A maioria, inclusive, não tinha passagem pela Polícia.  

A titular da Dececa, Yasmin Ximenes, afirma que as prisões são exemplos para quem cometem o tipo de crime. "Visa coibir o infrator e deixar uma mensagem: quem tiver baixando ou compartilhando esse tipo de material, é passível de punição. O ciberespaço não é uma terra sem lei", destaca.

As prisões aconteceram nos bairros Castelão, Cidade dos Funcionários, Jardim Guanabara e Varjota, em Fortaleza, e também na Região Metropolitana. Os homens têm ente 24 e 40 anos. Deflagrada em 24 estados e o Distrito Federal, as ações fazem parte da Operação Luz da Infância 2 e equipes da Polícia Civil do Ceará e da Perícia Forense (Pefoce) cumpriram 16 mandados de busca e apreensão, 15 deles em Fortaleza e 1 em Canindé. 

Todos foram encaminhados à Delegacia de Combate à exploração da Criança e do Adolescente (Dececa) e autuados nos artigos 241A e 241B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por distribuir, por qualquer meio, cenas de sexo envolvendo criança e adolescente e também por armanezar fotos e vídeos com cenas de sexo explícito ou pornografia envolvendo criança e adolescente. 

Foram apreendidos diversos equipamentos eletrônicos com conteúdo pornográfico, como notebooks, CDs, CPUs de computador, HDs externos, e celulares. Os envolvidos podem pegar de 4 a 6 anos de prisão

Primeira fase

Realizada em 20 de outubro de 2017 no Ceará, a primeira fase da Operação Luz da Infância resultou na prisão de dois homens, com 48 e 61 anos. Já em todo o Brasil, foram presas 112 pessoas. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.