Operação

Polícia Civil fecha cartório irregular e prende 4 pessoas

Segundo a investigação, a sede irregular funcionava há cerca de dois anos e estava fechada durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão

21:21 · 09.05.2018 / atualizado às 21:23
Cartório
Durante o cumprimento das ordens judiciais, os policiais apreenderam documentos autenticados, selos cartoriais, timbres e carimbos originais ( Foto: Divulgação/ SSPDS )

Uma operação da Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional de Aracati, fechou, na manhã desta quarta-feira (9), a filial de um de um cartório de Aracati que funcionava de forma irregular, no bairro Maraponga, na Capital cearense. Foram cumpridos também 4 mandados de prisão preventiva e 7 de busca e apreensão nas cidades de Aracati e Fortaleza, na segunda parte da ‘Operação Revisional’, que apura fraudes em contratos de financiamentos bancários. 

Segundo a investigação, a sede irregular funcionava há cerca de dois anos e estava fechada durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), durante o cumprimento das ordens judiciais, os policiais apreenderam documentos autenticados, selos cartoriais, timbres e carimbos originais da sede do Cartório Cícero Pessoa, em Fortaleza.

A sede do cartório está situada no Distrito de Mata Fresca, em Aracati, e só tem permissão para atuar no Município do Litoral Leste cearense. O material foi recolhido e levado para a Delegacia de Aracati. Um dos mandados de prisão foi cumprido na residência do filho do proprietário do cartório.

Conforme a SSPDS, as investigações que apuravam fraudes em documentos e estelionatos cometidos contra vítimas no município de Aracati duraram um ano. A Polícia Civil descobriu que os criminosos utilizavam nomes de terceiros para solicitar financiamentos bancários para a compra de veículos. A prática de estelionato, de acordo com as apurações, eram coordenadas por um homem que ficava responsável por catalogar vítimas com “perfil de bom pagador” para facilitar a liberação dos financiamentos junto ao banco.

Durante o cumprimento dos mandados, foram presos Carla Luciana de Lima Silva; Venâncio Cassemiro Viana; Jesemiel dos Santos Azevedo; e José Carlos Vieira Lourenço. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.