DESDOBRAMENTO DA LAVA-JATO

Operação Tira-Teima investiga pagamento de propinas no CE, SP e GO

Cerca de 40 policiais federais cumprem oito mandados de busca e apreensão, expedidos pelo ministro Edson Fachin, do STF

10:05 · 10.04.2018 / atualizado às 10:33
FOTO
Cerca de 40 policiais federais cumprem 8 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. ( Divulgação/PF )

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (10), a Operação Tira-Teima, que investiga pagamentos de vantagens indevidas por parte de um grupo empresarial a políticos, para obter benefícios. Cerca de 40 policiais federais cumprem oito mandados de busca e apreensão, expedidos pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), em Fortaleza (CE), São Paulo (SP) e Goiânia (GO). 

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Federal, a finalidade das medidas é "buscar documentos e outros elementos de aprofundamento da investigação" com referência a "doações de campanha abalizadas através de contratos fictícios". O ministro Dias Toffoli expediu dois mandados em outra investigação, mas ainda não há detalhes sobre o caso.

Eunício Oliveira

O caso investigado tem ligação com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), embora nas ações o senador não seja alvo direto, segundo informações de O Globo, G1  e Estadão. O Diário do Nordeste entrou em contato com a assessoria de comunicação de Eunício Oliveira e aguarda posicionamento do político cearense.

A operação foi deflagrada a partir da delação do ex-diretor de relações institucionais da Hypermarcas, Nelson Melo, um dos delatores da Operação Lava-Jato. Em depoimento a autoridades, Melo disse que repassou R$ 5 milhões a Eunício na campanha eleitoral para Governo do Ceará em 2014 por meio de contratos fictícios.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.