'Espectro'

Operação da PF desarticula quadrilha que fraudava benefícios de idosos em Fortaleza e RMF

Grupo já desviou mais de R$ 4 milhões dos cofres públicos, segundo a investigação

Os investigados devem responder pelos crimes de estelionato qualificado, associação criminosa, falsificação de documento público e falsidade ideológica ( Foto: PF/Divulgação )
10:24 · 19.04.2018 / atualizado às 12:39

A Polícia Federal (PF) cumpriu nesta quinta-feira (19) mandados de prisão e de busca e apreensão numa operação que desarticulou uma quadrilha que fraudava benefícios previdenciários de idosos em Fortaleza e na Região Metropolitana (RMF). O grupo, segundo as investigações, causou um prejuízo de mais de R$ 4 milhões aos cofres públicos.

Ao todo, são quatro ordens de prisão preventiva, um de prisão temporária e 14 de busca e apreensão cumpridos por 70 policiais federais. A operação, batizada de “Espectro”, foi deflagrada a partir do trabalho de uma força-tarefa composta pela PF, pela Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda e pelo Ministério Público Federal (MPF), 

De acordo com os investigadores, os criminosos atuavam desde 2009 fraudando Auxílios Assistenciais ao Idoso. Foi constatado que uma única pessoa utilizava “múltiplas identidades” e conseguia receber “inúmeros benefícios”, de acordo com nota enviada pela PF.

“Os mentores do esquema, empresários e profissionais liberais em sua maioria, têm registro de envolvimento em investigações policiais pela prática de crimes semelhantes”, informou o órgão. Durante as buscas, a PF encontrou um vasto material que comprovaria as fraudes. Um dos investigados, inclusive, foi flagrado com apetrechos utilizados na falsificação de documentos.

Os presos estão à disposição da Justiça Federal e devem responder, conforme a atuação de cada um m no esquema, pelos crimes de estelionato qualificado, associação criminosa, falsificação de documento público e falsidade ideológica.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.