Por equipamentos

Motorista da Uber é preso por extorquir turista

O suspeito enviava mensagens para a mulher dizendo ser um funcionário do Aeroporto Internacional de Fortaleza, pedindo uma quantia em dinheiro para que houvesse a devolução dos pertences

18:28 · 20.04.2018 / atualizado às 22:02

Um homem identificado como Júlio Pereira de Almeida, de 23 anos, foi preso na tarde da última quinta-feira (19), no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza, suspeito de ter se apropriado indevidamente dos pertences de uma turista alemã, exigindo uma quantia em dinheiro para realizar a devolução do material.

De acordo com o delegado-adjunto do 1°DP (Monte Castelo), Cleófilo Rodrigues, o suspeito prestava serviços à empresa de transporte privado Uber quando, na tarde da última terça-feira (17), realizou uma corrida para uma mulher, que havia desembarcado naquele dia, no Aeroporto Internacional de Fortaleza, e ia para o bairro Monte Castelo.

Conforme Rodrigues, ao final da viagem, Júlio Almeida ajudou a passageira a retirar as malas do veículo. Contudo, ele foi embora levando uma bolsa, que armazenava os equipamentos da cliente, como câmeras, microfones, caixas de som, gravadores, além de notebooks.

Dois dias após o ocorrido, a alemã passou a receber mensagens de um suposto funcionário do aeroporto, que dizia estar na posse dos materiais. O autor dos recados, no entanto, solicitou que ela pagasse uma quantia de R$ 3.000 mil para que houvesse a devolução. Ao perceber a situação, a turista registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) sobre a chantagem.

Uma equipe da Polícia Civil foi até a casa de Júlio Almeida, no bairro Jóquei Clube, e lá realizaram a prisão do suspeito e a apreensão do material que havia sido apropriado indevidamente. "Ele tentou justificar o caso, dizendo que estava necessitando de dinheiro, e que não fez uma exigência, apenas pediu a quantia em troca do material. Contudo, é uma justificativa que não condiz com o que realmente aconteceu", disse o delegado, afirmando que o suspeito, até então sem antecedentes criminais, foi autuado em flagrante por extorção. 

Posicionamento

Ao Diário do Nordeste, a Uber afirmou a segurança oferecida pela empresa, e disse não tolerar nenhum comportamento criminoso. A companhia reiterou que o motorista já foi preventivamente bloqueado de fazer viagens na plataforma assim que a denúncia foi feita e se mostrou solicita para colaborar com as autoridades nas investigações ou nos processos judiciais, dentro dos termos da lei, declarando que, caso a denúncia seja confirmada, a conta de Júlio Almeida será definitivamente banida.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.