Homicídio

Motorista da Uber é assassinado dentro de veículo em Maracanaú

Três pessoas estavam junto da vítima e são investigadas

13:59 · 13.09.2017 / atualizado às 16:37
Marlon Jhon
Marlon John Barbosa Ribeiro, 37, foi executado com tiros na cabeça ( Foto: VCrepórter )

Um motorista da Uber foi assassinado a tiros, dentro do próprio veículo, no bairro Jardim Bandeirantes, no município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na noite da última terça-feira (12). Ninguém foi preso pelo crime.

Segundo o comandante da Área Integrada de Segurança (AIS) 12, tenente-coronel Océlio Alves, o motorista Marlon John Barbosa Ribeiro, 37, já foi encontrado morto, com perfurações na cabeça. O crime teria acontecido por volta de 22h.

Uma mulher que estava no veículo foi conduzida até a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, da Polícia Civil. Ao ser ouvida, ela foi liberada, porque o delegado plantonista entendeu que não havia provas suficientes para a prisão em flagrante da mulher, de acordo com o tenente-coronel Alves.

Segundo a mulher, dois homens também estavam dentro do veículo e fugiram após cometer o homicídio. O trio teria combinado uma corrida com Marlon John.

Ainda segundo o comandante da AIS 12, Marlon John Ribeiro tem antecedentes criminais por homicídio e associação criminosa. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Por meio de nota, a Uber informou que o motorista não estava em viagem pelo aplicativo, quando foi executado. A respeito dos antecedentes criminais de Marlon John, a empresa disse que é feita uma verificação.

"Todos os motoristas parceiros da Uber passam por uma verificação de segurança antes de ter acesso à plataforma. É importante frisar que nosso entendimento de segurança vai além desta verificação, sendo focado nas diversas camadas de tecnologia antes, durante e depois de cada viagem. Em agosto de 2016, o processo mudou - em vez de pedir aos parceiros certidões estaduais em papel, como é a regra do mercado, a Uber passou a fazer uma verificação 100% independente e digital que envolve diversos bancos de dados públicos, sendo muito mais ampla e confiável. Estamos investigando internamente esse caso para entender o que aconteceu", informou a Uber.
 
 
 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.