Em 2008

Líder de quadrilha que furtou R$ 7,5 milhões já clonou cartão da apresentadora Xuxa

Caso aconteceu há 10 anos, quando Arthur Franklin Sousa Lima foi preso pela Polícia Civil do Ceará

Em 2008, vários cartões clonados foram apreendidos com o grupo, um deles no qual constava o nome de Maria da Graça Xuxa Meneghel ( Foto: Divulgação )
11:14 · 21.07.2018 / atualizado às 11:49

O líder da organização criminosa cearense condenado a 85 anos de prisão por furtos a contas bancárias e golpes aplicados na internet já foi preso por clonar o cartão da apresentadora Xuxa Meneghel.

O caso aconteceu em 2008, quando Arthur Franklin Sousa Lima e mais alguns detidos pela Operação Valentina foram presos pela Polícia Civil do Ceará. À época, vários cartões clonados foram apreendidos com o grupo, um deles no qual constava o nome de Maria da Graça Xuxa Meneghel. Os criminosos invadiram a conta da apresentadora, solicitaram um cartão e colocaram José Silas como dependente.

Além de Arthur, Yngrid de Castro Rosa também foi condenada na Operação Valentina. Ela foi um dos pivôs de uma confusão em uma hamburgueria na Capital.

Amplitude

A investigação policial na Operação Valentina calcula que a organização criminosa, composta por 11 integrantes, tenha feito mais de mil vítimas no País e furtado aproximadamente R$ 7,5 milhões. O grupo era especialista em furtos eletrônicos a partir da violação de senha e credenciais de contas bancárias de clientes de diversas instituições financeiras. 

Na Operação Valentina, a PF sequestrou imóveis dos presos e apreendeu veículos luxuosos. Estima-se que o período de atuação do grupo tenha sido de 30 de outubro de 2015 a 10 de abril de 2017, dia anterior à deflagração da Operação. 

Arthur Franklin Sousa Lima foi punido com 11 anos e 6 meses de prisão, tendo criado e estruturado a quadrilha. Ele trabalhava dentro de sua residência, localizada no bairro Meireles, área nobre de Fortaleza.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.