investigação

Laudos comprovam participação de suspeitos na Chacina do Benfica

O trabalho de perícia identificou ainda que, pelo menos, quatro armas diferentes foram usadas na ação

16:57 · 26.03.2018 / atualizado às 17:29
arma
Pistola apreendida e usada na Chacina do Benfica, no início de março. ( FOTO: Diário do Nordeste )
carro chacina benfica
Marcações onde foram encontradas impressões digitais dos suspeitos. ( FOTO: Diário do Nordeste )

Laudos da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) comprovam que as armas utilizadas durante a Chacina do Benfica foram as mesmas nos três locais onde houve as mortes. Além da comprovação, o Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) informou que a motivação dos crimes não foi briga de torcidas uniformizadas, mas sim de facções. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (26).

Os exames realizados no local do crime identificaram estojos de calibre 9mm nos três locais, concluindo-se assim que uma mesma pistola foi usada para disparar contra as vítimas. A DHPP revelou ainda que o alvo principal dos criminosos era somente uma das pessoas mortas, porém, as demais acabaram sendo atingidas.

Conforme a Pefoce, foi possível atestar, em trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Balística Forense (Nubaf), que um projétil localizado no corpo da vítima Adenilton da Silva Ferreira saiu de uma das armas apreendidas: uma pistola calibre .40. O trabalho de perícia identificou ainda que, pelo menos, quatro armas diferentes foram usadas na ação.

Já em laudo emitido pelo Laboratório de Identificação Papiloscópica (LIP), foi apontado que em um dos veículos utilizados pelos autores dos disparos, um Punto de cor branca, foram encontradas impressões digitais de Douglas Matias da Silva, que já responde por homicídio. Os nomes dos demais supostos envolvidos encontram-se em sigilo, porém já se sabe que impressões digitais deles foram localizadas no capô e nos vidros.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.