Prova dia 1º de outubro

Lançado edital para contratação de mil agentes penitenciários

Há vagas em oito microrregiões. As inscrições têm início no dia 31 de julho com taxa de R$ 100.

17:51 · 17.07.2017 / atualizado às 18:03
Edital
Conforme o edital, as inscrições têm início no dia 31 de julho de 2017 e vão até o dia 23 de agosto de 2017

Foi lançado nesta segunda-feira (17) o edital do concurso para contratação de mil agentes penitenciários que atuarão no Estado do Ceará. A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) disponibilizou em seu site o documento com os detalhes de cada fase. Podem concorrer candidatos com ensino médico completo ou curso profissionalizante em ensino médio. 

Conforme o edital, as inscrições têm início no dia 31 de julho de 2017 e vão até o dia 23 de agosto de 2017. A distribuição de vagas foi realizada em oito microrregiões, sendo a Região Metropolitana de Fortaleza detentora do maior número: 556. Para o Cariri e Centro Sul há 88 vagas.

O Litoral Oeste conta com 85 vagas, Sobral e Ibiapaba 84 vagas, Sertão Central com 74 vagas, Litoral Leste e Jaguaribe com 57 vagas, Sertão dos Inhamuns com 50 vagas e, por fim, Baturité com seis vagas. A prova objetiva acontece no dia 1º de outubro. Já no ato da inscrição, os candidatos devem indicar uma região.

As inscrições acontecem via online e também presencialmente, em um posto de atendimento localizado na Rua Barão do Rio Branco, nº 1071, edifício Lobrás, sala 923, Centro, Fortaleza. A taxa de inscrição custa R$ 100. Os candidatos podem pedir isenção.

De acordo com edital, o salário inicial para os agentes aprovados é de R$ 3.215,30, já incluso adicional noturno e gratificação. A carga horária semanal de trabalho é de 40 horas.

O concurso conta ainda com uma segunda fase composta por cinco etapas eliminatórias:  inspeção de saúde, avaliação de capacidade física, avaliação psicológica, investigação social e funcional, e curso de formação profissional. 

Veja aqui o edital 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.