Tráfico

Homem é preso com 600 comprimidos de anfetamina durante fiscalização da PRF

Também conhecida como 'rebite' ou 'bolinha', a droga é muito utilizada por caminhoneiros e tem seu uso não terapêutico proibido no Brasil

Segundo a PRF, homem já havia sido preso, em 2017, pelo crime de tráfico de comprimidos do tipo anfetamina ( Foto: Divulgação PRF )
09:31 · 05.04.2018 / atualizado às 09:51
Após encontrarem a droga, os agentes deram voz de prisão ao homem e realizaram uma busca pessoal, encontrando a quantia de R$ 2.502,00 ( Foto: Divulgação PRF )

Um homem de 45 anos foi preso na tarde desta quarta-feira (4) por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), após ser encontrado com 600 comprimidos de anfetamina durante fiscalização de rotina no km 71 da BR-116, em frente à Unidade Operacional (UOP) de Chorozinho. A droga, também conhecida como 'rebite' ou 'bolinha', tem seu uso não terapêutico proibido no Brasil e pode causar forte dependência.

De acordo com a PRF, o homem trafegava em um VW/Gol quando foi parado pelos agentes de segurança. Após a abordagem, os policiais iniciaram uma busca no veículo e encontraram, escondida abaixo do capô, uma sacola plástica contendo 10 cartelas de 60 comprimidos da anfetamina denominada 'Nobesio Extra Forte'. Em consulta ao sistema de informação da polícia, foi constatado também que o homem já havia sido preso, em 2017, pelo crime de tráfico drogas do mesmo tipo.

Após encontrarem a droga, os agentes deram voz de prisão ao homem e realizaram uma busca pessoal, encontrando a quantia de R$ 2.502,00 nos bolsos do autuado. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Horizonte, onde o mesmo foi autuado por tráfico de drogas.

Estimulante

Utilizada ilegalmente principalmente por caminhoneiros e estudantes que desejam efetuar atividades por mais tempo que o normal, a anfetamina estimula o sistema nervoso central e provoca o aumento das capacidades físicas e psíquicas de seus usuários. Após o término de seus efeitos, porém, a droga exige uma dose ainda maior para voltar a funcionar, o que a torna altamente viciante.

A mistura de falsas sensações causadas pela anfetamina também provoca perda parcial de reflexos, o que pode ser bastante perigoso para quem dirige. Além disso, a droga também pode causar insônia, perda de apetite, taquicardia, dilatação dos olhos, aumento da pressão arterial, impotência sexual, distúrbios gastrintestinais, irritabilidade e alucinações. 

Por ser um medicamento de tarja preta, a anfetamina só pode ser vendida legalmente sob prescrição médica e com a retenção da receita.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.