Violência

Guarda municipal agride mulher na Praia de Iracema após confusão por atos obscenos

Agressões verbais e físicas aconteceram após o guarda e sua companheira - que também é guarda municipal - serem flagrados trocando 'carícias'

Guarda municipal utiliza palavras de baixo calão, joga areia em mulher e revida com um soco ( Reprodução )
11:30 · 20.05.2018 / atualizado às 15:35

Um guarda municipal, fora de serviço, agrediu uma mulher na Praia de Iracema, no trecho conhecido como Praia dos Crush, na tarde desse sábado (19).

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível observar o agente com uma garrafa na mão; ele utiliza palavras de baixo calão, joga areia em uma mulher e dá um soco após ela reagir à provocação.

Carícias em público

A discussão teve início porque o homem sentiu-se intimidado com ela e outros banhistas que o observavam em um momento íntimo com a companheira, também da Guarda Municipal, na areia da praia.

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível observar a guarda acariciando as partes íntimas do parceiro publicamente. 

De acordo com testemunhas, ao se dar conta da reação de surpresa das pessoas ao redor, o guarda discutiu com os banhistas, afirmando-se como "policial". Após agredir a mulher, ele também é agredido por outros rapazes no local.

Caso será apurado

De acordo com a Polícia Civil, o casal de agentes foi conduzido até o 2º Distrito Policial, por policiais militares. Além dos dois agentes, uma mulher de 24 anos, que alega ter sido agredida pelo guarda também foi conduzida até a unidade policial.

Após exame de corpo de delito, foram constatadas lesões leves na vítima de 24 anos e no agente.

Em nota, a Secretaria Municipal da Segurança Cidadã confirmou a vinculação do casal à Guarda Municipal, o órgão informou também "que teve conhecimento do caso e já determinou a abertura de Procedimento Disciplinar Interno para apurar e adotar as medidas cabíveis".

Confira o momento da agressão:

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.