combate à criminalidade

Governadores do NE apoiam instalação de Centro Regional de Inteligência da PF no Ceará

O motivo principal para o Estado ser colocado como sede foi a localização geográfica estratégica

Participaram da reunião governadores dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. ( FOTO: Divulgação/Governo do Ceará )
16:28 · 06.03.2018 / atualizado às 16:37

A proposta de criação de um Centro Regional de Inteligência da Polícia Federal do Nordeste, com sede no Ceará, ganhou apoio dos governadores da região durante encontro em Teresina, no Piauí, nesta terça-feira (6). O evento teve o objetivo de discutir questões relacionadas à Segurança Pública e amadurecer estratégias de atuação conjunta entre os estados para diminuir os índices de violência na Região e no País.

Defendida por Camilo Santana, a proposta de criação do Centro teve apoio dos demais governadores devido à localização geográfica estratégica do território cearense.

“Se a gente conseguir a criação desses centros regionais, iremos fortalecer muito a nossa luta contra o crime organizado e ajudaria na construção de políticas mais firmes nos estados e nacionalmente” afirmou Camilo.

Ele também argumentou em favor da criação de um Sistema Único de Segurança para o País, envolvendo esforços de todas as autoridades estaduais e nacionais, com apelo especial ao Judiciário, para que se revejam e fortaleçam as leis.

Propostas

Ainda no encontro, os governadores assinaram documentos de compromisso para levar ao Governo Federal propostas de curto, médio e longo prazos. Dentre as sugestões aprovadas por todos os estados do Nordeste estão: a criação de um Fundo Nacional de Segurança Pública, a integração do sistema de comunicação entre as Polícias e os Estados, criação do Sistema Único de Segurança Pública e o monitoramento integrado das divisas.

Veja na íntegra a Carta do Encontro de Governadores do Nordeste.

Veja o ofício dos Governadores do Nordeste para o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.