Operação 'Dedo de Deus'

Falso pastor evangélico é preso sob a suspeita de estuprar seis crianças

O pastor visitava as vítimas na ausência dos pais, com a desculpa de que ia orar pelas crianças

14:45 · 20.03.2018 / atualizado às 15:11

Um falso pastor evangélico foi preso, na última sexta-feira (16), sob a suspeita de ter cometido vários crimes de estupro de vulnerável contra seis crianças. Conforme a Polícia Civil, as vítimas seriam filhas dos seus congregados religiosos.

Segundo a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), a operação que resultou na prisão do homem de 52 anos aconteceu no bairro Sapiranga e foi denominada como 'Dedo de Deus'. As vítimas eram crianças de seis a 12 anos de idade.

A Polícia ressaltou que as investigações contra o homem foram iniciadas em julho de 2016. O titular da Dececa, delegado Levy Louzada, conta que o criminoso costumava visitar as vítimas, quando seus pais não estavam em casa. A visita era permitida pela família porque o homem dizia que ia orar pelas crianças.

Além de estuprar as crianças, os atos sexuais eram filmados e fotografados. De acordo com o delegado, o suspeito afirmou que registrava a ação a fim de mostrar para as novas vítimas que o fato era usual e corriqueiro.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.