Violência

Dupla que matou universitária já realizava assaltos na região; vítima foi escolhida por ser mulher

Homens já tinham passagem por roubo e receptação. Carro utilizado no crime é clonado

11:35 · 13.04.2018 / atualizado às 15:31
Assassinato
Após ser baleada, ela perdeu o controle do automóvel, que chocou-se contra um muro. Ela foi levada ao IJF, mas morreu ( Foto: VC Repórter )

Os dois homens que foram presos pela morte da estudante universitária Cecília Rachel Gonçalves Moura, de 23 anos, baleada no bairro Parque Manibura na manhã desta quinta-feira (12), confessaram o latrocínio à polícia. Em depoimento, os envolvidos na ação criminosa, identificados como Leonardo Lima do Nascimento (22) e Antônio Honorato Pinheiro Macedo Lima (19), disseram que escolheram abordar o carro da jovem porque o veículo estava com vidros baixos e "só tinha uma mulher". Segundo o delegado Leonardo Barreto, diretor da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Leonardo tinha passagem por tráfico de drogas e, Honorato, por crime de trânsito.

"Tudo leva a crer que foi latrocínio, mas nós temos 10 dias para concluir a investigação. Não podemos descartar outras hipóteses", disse Leonardo Barreto.

 

 

Leia ainda:

> Ato bloqueia Av. Washington Soares por morte de universitária

Em coletiva concedida pela DHPP nesta sexta-feira (13), a Polícia Civil do Ceará (PCCE) também informou que os dois homens envolvidos na morte de Cecília fazem parte de uma quadrilha que já praticava assaltos na região da Cidade dos Funcionários, Sapiranga e Edson Queiroz. Segundo laudo da perícia criminal, o veículo usado pelos criminosos durante as ações criminosas, um Prisma de cor cinza, é clonado.

Após balearem Cecília, os homens foram presos pela polícia na rua Capitão Gutemberg, no bairro Cidade dos Funcionários, na tarde desta quinta-feira. Os dois foram autuados por latrocínio consumado, receptação, participação em organização criminosa e adulteração de veículo automotor. Segundo a Polícia, ainda há mais pessoas da quadrilha a serem presas.

Enteda o caso

Cecília dirigia seu veículo pela rua Vereador Pedro Paulo, no bairro Parque Manibura, quando foi abordada por dois criminosos em um veículo. Segundo apurou a Polícia Civil, ela tentou fugir do assalto, mas acabou lesionada a bala. A estudante perdeu o controle do automóvel, que chocou-se contra um muro. A jovem foi levada em estado gravíssimo ao Instituto Doutor José Frota (IJF), que confirmou a morte da vítima na noite de ontem.

A estudante estagiava no Ministério Público Federal (MPF) e no Ministério Público Estadual (MPCE), que divulgaram notas de pesar pelo assassinato. O Ministério Federal informou que Cecília havia iniciado estágio na Procuradoria da República no Ceará no último dia 17 de janeiro. Desde então, atuava no Núcleo Criminal da instituição.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.