Dupla é presa por caça ilegal de animais silvestres na Chapada de Ibiapaba

00:00 · 29.01.2014

Uma operação da Polícia Civil e a Guarda do Parque da Unidade de Conservação Serra das Almas (na Chapada da Ibiapaba, distante 320 km de Fortaleza) resultou na prisão de dois homens que estavam praticando a caça ilegal de animais silvestre da região.

Imagens flagraram a ação. Foto: Polícia Civil/divulgação

A polícia chegou até os acusados identificados como Clóvis Rodrigues, 49, e Francisco Cardoso de Sousa, 50, ambos residentes na Zona Rural de Crateús, após investigações referente a caça ilegal que estava sendo praticada na Reserva Particular do Patrimônio Natural Serra das Almas (local de preservação ambiental reconhecido pela Unesco como Posto Avançado da Reserva da Biosfera, por abrigar uma representativa parte da caatinga no sertão de Crateús. São 6.146 hectares de área protegida que resguardam três nascentes e espécies ameaçadas de extinção.).

Presos no momento da ação criminosa

Os homens foram presos no momento em que caçavam animais conhecidos popularmente por Mocó (uma espécie de roedor). Com a dupla foram apreendidos 11 animais que já haviam sido mortos e duas espingardas com 19 munições, sendo 14 deflagradas e 5 intactas. De acordo com o Delegado João Pereira, titular da Delegacia Regional de Crateús, a dupla venderia a caça para bares e restaurantes locais, já que o mocó é bastante apreciado como petisco.

Clóvis e Francisco foram autuados em flagrante pelo porte ilegal de arma de fogo, art. 16 do Estatuto do Desarmamento e caça ilegal de animal silvestre, art. 29 da Lei de Crimes Ambientais e foram encaminhados a Cadeia Pública Municipal de Crateús onde ficarão à disposição da Justiça.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.