Violência

Dois homens são mortos no Jangurussu na mesma noite

Após 6 horas do primeiro homicídio, populares relataram uma segunda morte, no conjunto João Paulo II, de um jovem de pouco mais de 20 anos

09:16 · 07.07.2018 / atualizado às 13:16

A equipe da TV Diário acompanhou um caso de dois homicídios do Conjunto João Paulo II, no Jangurussu. A reportagem estava no local na noite desta sexta-feira (6) cobrindo um outro assassinato quando ouviu populares relataram um outro homicídio próximo ao local, na Rua K, em frente do beco Santa Clara.

Breno Gabriel Oliveira Xavier, 21 anos, entregador de um mercadinho próximo ao local, foi atingido por homens armados de pistola, já que ao lado do corpo foram encontrados balas desta arma. Segundo relatos de populares o jovem tentou correr e entrar em um beco.

A identidade do jovem ainda não foi revelada, mas sabe-se que ele usava uma tornozeleira eletrônica na perna direita, mas não há informações sobre a condenação do homem morto.

O segundo crime aconteceu após 6 horas do primeiro homicídio e não há informação sobre relação entre as duas ocorrências.

Através de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDSCE) informou que a 3ª Delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) é a responsável pelas investigações acerca de um crime de morte, ocorrido no início da tarde dessa sexta-feira (6), no bairro Jangurussu, Área Integrada de Segurança 3 (AIS 3).

Breno Gabriel Oliveira Xavier (21) estava na Rua São João do Jangurussu, quando foi abordado por dois homens, que efetuaram vários disparos de arma de fogo. Ele não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local. Equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) também foram acionadas para atender a ocorrência, e realizaram diligências na região, no entanto, ninguém foi capturado. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também foi acionada.

Denúncias

A Polícia Civil reforça que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na elucidação do caso. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o‪ (85) 3257-8807, da DHPP, ou ainda para o número ‪(85) 99111-7498, que é o WhatsApp da Divisão, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

(Com informações da TV Diário)  

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.