"Ordens de parada"

Dois homens são detidos durante liberação da rodovia em Tabuleiro do Norte; um deles é político

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o político foi preso por desacatar policiais

19:11 · 31.05.2018 / atualizado às 19:20
Homens presos em Tabuleiro do Norte
Homem foi detido com galão de gasolina vazio e objetos perfurocortantes ( Foto: Divulgação/PRF )
Homens presos em Tabuleiro do Norte
Veículo usado era de um político local, que não teve o nome revelado, e foi preso momentos depois por desacato ( Foto: PRF/Divulgação )

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), dois homens foram presos, nesta quinta-feira (31), durante a liberação da BR-116, no km 213, em Tabuleiro do Norte.

Após denúncia de populares, um carro que circulava no local foi abordado. De acordo com eles, o homem estaria incitando o movimento grevista na região, coagindo diversos caminhoneiros a parar e permanecer contra a vontade, utilizando-se de ameaça e meios de causar danos aos veículos que se recusassem a obedecer as "ordens de parada". 

Ao ser abordado, o condutor afirmou estar "prestando apoio" ao movimento, porém negou praticar os atos. A equipe iniciou, então, uma busca no interior do veículo, localizando um galão de gasolina vazio e objetos perfurocortantes. Diante dos fatos, o indivíduo foi detido para encaminhamento à polícia judiciária.

Questionado sobre a propriedade do veículo, o detido informou pertencer a um político local.

Momentos depois, o proprietário do automóvel compareceu ao local, assumiu ser o dono e disse que havia disponibilizado o carro para prestar apoio ao movimento. 

O homem, que não teve o nome divulgado pela PRF, disse ainda ser proprietário de uma frota de seis caminhões que também estariam parados no movimento. Ele insistiu pela liberação do seu carro, afirmando que a polícia não o levaria e impediu o trabalho da equipe, mesmo diante das ordens para se afastar

Conforme a PRF, o homem alterou-se com os policiais, levantando o tom de voz, configurando, assim, o crime de desacato. Diante dos fatos, ele também foi detido e conduzido à Polícia Federal em Fortaleza.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.