na sapiranga

Delegado é preso por dirigir alcoolizado

O agente bateu em um carro do aplicativo Uber, no bairro Sapiranga, e foi autuado também por desacato e lesão corporal

11:41 · 10.06.2018 / atualizado às 19:18

O delegado titular do 30° Distrito Policial (localizado no bairro São Cristóvão), José Maurício Vasconcelos Júnior, foi preso, na madrugada deste domingo (10), por dirigir alcoolizado. Segundo a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD), ele também foi autuado por desacato, disparo de arma de fogo e lesão corporal

O agente bateu em um carro do aplicativo Uber, na Rua José Moacir Bezerra, no bairro Sapiranga, em Fortaleza. O motorista do carro, Gabriel Lemos, relatou que o delegado saiu com arma em punho e o ameaçando de morte.

Maurício deu dois disparos no local: um para cima e outro em direção a um morador da região, que ajudava o motorista do Uber. O delegado, de acordo com as testemunhas, ainda chegou a chutar uma mulher que estava no local. Ela prestou queixa na delegacia mais próxima. 

"Fui xingado, agredido, ameaçado. Me senti totalmente coagido. Ele pegava em mim, e a todo momento com a arma na mão. Quero apenas que ele pague meu prejuízo", destacou o motorista em entrevista à TV Diário. 

O carro do delegado foi atingido por uma pedra. Um terceiro veículo também foi envolvido no acidente. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), por meio da Polícia Militar do Ceará (PMCE), a ingestão de bebida alcoólica pelo delegado foi confirmada por meio de um teste de alcoolemia realizado por uma equipe do Departamento de Trânsito do Ceará (Detran). A Polícia Rodoviária Estadual deu apoio à ação. 

O advogado Leandro Vasques assegurou que já está redigindo uma nota de soltura e que a encaminhará ainda neste domingo (10) ao Fórum. "Na qualidade de assessor jurídico da Adepol (Associação dos Delegados da Polícia Civil), eu apelo para que não se faça um pré-julgamento generalizado, uma vez que esse episódio se disseminou. É prudente que todos aguardem o desenrolar dos fatos, a elucidação dos detalhes, para no final aguardarmos um veredito", pediu o defensor.

José Maurício foi encaminhado para a CGD, órgão responsável por investigar ocorrências envolvendo agentes de segurança. Além das providências adotadas, a Controladoria informou, por meio de nota, que determinou a instauração do competente procedimento disciplinar, para devida apuração na seara administrativa.

Delegado é solto por decisão judicial

Após mais de 12h detido na CGD, o delegado José Maurício teve a liberdade provisória, sem fiança, decretada pelo juiz plantonista do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Aluisio Gurgel do Amaral Junior, a partir da solicitação da assessoria jurídica da Adepol.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.