Portaria assinada

Delegacias de Defesa da Mulher vão atuar em todos os casos de violência sexual

A partir de agora, as vítimas são orientadas a denunciarem os crimes na própria Especializada e o inquérito fica na DDM

15:16 · 05.12.2017 / atualizado às 15:35
Delegacia da Mulher
Conforme o delegado geral da Polícia Civil, Everardo Lima, a assinatura reitera que a violência sexual contra a mulher exige um olhar diferenciado do poder público ( Foto: Reinaldo Jorge )

As atribuições das 10 Delegacias de Defesa da Mulher (DDM) espalhadas pelo Ceará foram ampliadas a partir desta terça-feira (5). Conforme o Governo Estadual, agora, as especializadas podem atuar em todos os casos de violência sexual contra as mulheres, exceto o tráfico de mulheres.

A principal diferença é que, agora, as mulheres são orientadas a denunciarem o crime na própria DDM. Antes, as vítimas eram orientadas a denunciar em uma delegacia comum e os inquéritos podiam ser localizados nas delegacias das áreas onde aconteceram as ocorrências.

A portaria que amplia as resoluções foi assinada após trabalho realizado entre o Grupo de Trabalho das Delegadas de Defesa da Mulher do Gabinete do Governador e Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Conforme o delegado geral da Polícia Civil, Everardo Lima, a assinatura reitera que a violência sexual contra a mulher exige um olhar diferenciado do poder público.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.