susto

Delegacia descarta tentativa de sequestro contra a filha de Capitão Wagner

Investigação apontou que o caso tratou-se apenas de um ruído de comunicação da escola

20:36 · 16.03.2018 / atualizado às 20:39
cap wagner
Deputado chegou a registrar um Boletim de Ocorrência. ( FOTO: Arquivo )
A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil do Ceará descartou ter havido tentativa de sequestro da filha do deputado estadual Capitão Wagner, na tarde desta sexta-feira (16).
 
Pela manhã, o parlamentar divulgou que uma mulher entrou em contato com a coordenação do colégio onde seus dois filhos estudam, se passou por sua esposa, e pediu pela liberação da filha adolescente.
 
"A minha filha ligou para mãe para confirmar se ela estava indo buscá-la. Aí minha esposa negou. Pessoal do colégio logo se assustou. Solicitei as imagens das câmeras para ver se identificamos algum veículo em atividade suspeita e quem esperava por ela lá fora", disse o Capitão Wagner.
 
Alunas com o mesmo nome
 
Em investigação, a Draco chegou à conclusão que a mãe de uma aluna com o mesmo nome da filha do deputado ligou para o colégio, solicitando a liberação da garota. Porém, um funcionário da escola confundiu-se e chamou a filha do Capitão.
 
Deste modo, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que houve confusão por conta dos nomes das alunas, levando a um ruído de comunicação que fez com que o funcionário buscasse erroneamente a filha do parlamentar em sala de aula.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.