SUSPEITO DE COMETER HOMICÍDIOS

Chefe de grupo criminoso é preso em flagrante com armas e drogas

De acordo com a Polícia Civil, o homem era responsável por comandar o braço cearense de uma facção criminosa nacional

20:46 · 26.06.2018 / atualizado às 20:48

Um homem foi preso, na tarde da última quinta-feira (21), suspeito de chefiar uma facção criminosa, no bairro Couto Fernandes, em Fortaleza. Com ele, foram apreendidos 260 munições de fuzil, uma pistola 380, drogas e quatro relógios de luxo.

De acordo com a Polícia Civil, Henrique Soares Silva, de 26 anos, conhecido como "Júnior Palhaço", "Júnior da Mirtes" ou "Jogador", respondia a 12 procedimentos pelo crime de homicídio, todos cometidos no Estado do Ceará. Contra o suspeito, também havia quatro mandados de prisão preventiva em aberto pelos crimes contra a vida, roubo e posse irregular de arma de fogo. 

Em um cerco policial montado para realizar a captura, Henrique Silva tentou fugir, iniciando, assim, uma perseguição policial. Após o suspeito ser preso, a equipe da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) se dirigiu à residencia do homem, onde foram encontradas 261 munições de calibres de fuzil 5.56; 21 munições de calibres de fuzil 7.62; um carregador de fuzil 5.56; uma pistola 380; 390 gramas de crack; 190 gramas de maconha; além de dois cadernos com anotações do tráfico e quatro relógios de marca de luxo.

Ao prestar depoimento, Henrique Silva confessou ter matado entre 17 a 20 pessoas, intitulando-se "conselheiro de guerra" do grupo criminoso que integra. Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por interar uma facção criminosa. A delegacia especializada mantém as investigações do suspeito, no intuito de identificar outros delitos praticados por ele.   

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.