Facão sem-cabo

Cadeirante é morto por uma facada e marteladas no Pici

Homem praticou os golpes porque supostamente o deficiente teria envolvimento com morte de seu pai

16:16 · 03.01.2018 / atualizado às 16:50

Um deficiente físico em cadeira de rodas foi morto com uma lesão de um facão sem-cabo e marteladas no bairro Pici, nesta terça-feira (2). O suspeito, identificado como Álvaro de Almeira Tabosa, 24, teria sido motivado por acreditar que a vítima tinha envolvimento com a morte de seu pai.

A ocorrência foi atentida pela Polícia Militar (PM), durante patrulhamento na tarde da terça, no bairro que pertence à Área Integrada de Segurança 06 (AIS06). No local, os policiais encontraram Álvaro detido por populares e familiares do cadeirante. 

Álvaro já respondeu por lesão corporal dolosa e, em sua posse, no local do crime, estavam os instrumentos usados na prática das lesões. Em depoimento à PM, o suspeito ressaltou que o deficiente esteve envolvido na morte de seu pai, o que teria deixado a população dos arredores revoltada. 

A vitima foi socorrida ainda com vida para o hospital, e foi dada voz de prisão ao autor da agressão, que foi conduzido ao 27° Distrito Policial. O conhecimento sobre o óbito da vítima foi tomado durante o processo, na delegacia. Álvaro foi autuado em flagrante por homicídio doloso.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Desefa Social (SSPDS), as investigações sobre se o cadeirante tinha ou não envolvimento na morte do pai de Álvaro ficarão por conta do 27° DP. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.