Combate à violência

Cadastramento e registro biométrico serão usados para identificar torcedores em Fortaleza

A medida é uma das soluções encontradas pelo Governo e pela Prefeitura para tentar identificar possíveis suspeitos de crimes que participam de jogos

15:54 · 12.03.2018 / atualizado às 11:56 · 13.03.2018
reuniao governo
As reuniões em conjunto com Estado, Prefeitura e órgãos de segurança para tentar buscar iniciativas de combate ao crime organizado estão acontecendo desde o fim de semana ( FOTO: José Leomar/Diário do Nordeste )
Representantes da cúpula da Segurança Pública do Ceará, do Ministério Público, da Defensoria Pública, dos Poderes Legislativo e Judiciário, presidentes dos clubes Fortaleza e Ceará, além do próprio governador Camilo Santana e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, reuniram-se no Palácio da Abolição, no início da tarde desta segunda-feira (12), para tentar definir ações de combate à violência.
 
Motivados pela Chacina do Benfica, que foi registrada na noite da última sexta-feira (9), as autoridades decidiram, de forma imediata, montar uma estratégia para cadastrar torcedores e ter o registro biométrico, que já é feito a partir do bilhete único de Fortaleza. Conforme Roberto Cláudio, com uma base de mais de um milhão de cadastros, o processo seria facilitado.
 
“A gente, com isso, acaba garantindo o segurança para quem está dentro do estádio e também uma segurança indireta para fora do estádio. A gente vai saber se, eventualmente, alguém tem algum mandado em aberto ou que traga risco para a sociedade com interesse em entrar no estádio”, disse o prefeito de Fortaleza.
 
Foi acertado ainda cooperação para melhorar a mobilidade em torno dos estádios de Fortaleza, a partir do reforço de agentes da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), por exemplo.
 

LEIA AINDA

 

> SSPDS confirma as 7 mortes ocorridas na chacina do Benfica e convoca coletiva de imprensa
> No Facebook, governador fala em resposta rápida para nova chacina; prefeito cancela viagem
> Vítimas de Chacina no Benfica são identificadas
> Vítimas da Chacina do Benfica são sepultadas na manhã deste domingo

 
Para o governador Camilo Santana, ações interligadas entre os diversos órgãos do Governo e do Município, devem contribuir para que mais pessoas possam ir aos estádios em segurança.
 
“O mais importante é passar para a sociedade que, o esporte é vida, que o esporte é paz. É importante para o turismo e a economia e para as famílias do Ceará. Tenho a compreensão da gravidade do problema, vamos continuar fortemente investindo na na segurança do Estado do Ceará”, pontuou Santana.
 
No caso de turistas que desejarem assistir aos jogos, os estádios terão uma central para cadastramentos eventuais.
 
Investigações
 
Presente no encontro, o secretário de Segurança, André Costa, afirmou que a polícia está trabalhando em diversas linhas de investigação, inclusive buscando informações das vítimas. 
 
“É prematuro trazer qualquer informação. A gente tem a identificação das vítimas e é papel de qualquer investigação de crime de homicídio fazer a investigação das vítimas”, salientou o delegado, reforçando que as investigações estão bem adiantadas.
 
“Já tem um carro que foi visto no local do crime apreendido, esse carro é clonado. Encontramos o original dentro de uma concessionária para venda. Ele foi apreendido no Meireles. Temos já outras pessoas identificadas e estamos trabalhando. A investigação prossegue em busca destas pessoas para prendê-las”, afirmou.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.