Sem explicação

Aulas e serviços públicos são suspensos em Paraipaba após morte de traficante

'Carlinhos Bombado' morreu em troca de tiros com a Polícia

13:54 · 17.02.2017 / atualizado às 14:25
paraipaba
Após tiroteio, o policiamento de Paraipaba foi reforçado por agentes da PM de cidades próximas - Foto: Agência Diário

As aulas de escolas municipais e todos os serviços públicos do município de Paraipaba, a 93km de distância de Fortaleza, estão temporariamente suspensos por decreto do prefeito Dimitri Batista. A decisão foi publicada oficialmente na última quinta-feira (16), após um tiroteio envolvendo a Polícia Militar e traficantes da região, na tarde de quarta (15), que terminou na morte de um suspeito. De acordo com o comunicado da prefeitura, as atividades serão retomadas na próxima segunda-feira (20).

De acordo com as Relações Públicas da Polícia Militar do Ceará (PMCE), uma viatura de policiamento realizava patrulha de rotina na Avenida Clarice Moreira, a principal do município, quando três homens em um veículo de placa clonada iniciaram uma troca de tiros com os agentes. 

Durante o tiroteio, Carlos Augusto Correa Caetano, 26, o "Carlinhos Bombado", foi atingido e morreu no local. De acordo com a Polícia, Carlos era foragido da Cadeia Pública de Itapipoca e já respondia por três homicídios, porte ilegal de armas e tráfico de drogas.

Outro envolvido na ação, Antônio Eduardo da Silva Geraldo, foi lesionado por três disparos e preso, mas não corre risco de morte. Um terceiro suspeito, Thiago Marques do Nascimento, conhecido como "Tiago Mad Max", também foi preso. Conforme informações da Polícia, Thiago era foragido da Cadeia Pública de Paraipaba.

Com os acusados, foram apreendidos dois revólveres calibre 38, tendo 10 munições deflagradas e uma intacta. O material foi analisado pela Perícia Forense e encaminhado à Polícia Civil para investigação.

A reportagem procurou a Prefeitura de Paraipaba para esclarecer a suspensão das aulas e dos serviços públicos, mas a assessoria de comunicação do órgão não atendeu às ligações.

Policiamento é reforçado na cidade

Após o tiroteio, o policiamento de Paraipaba foi reforçado por agentes da PM de cidades próximas, além de equipes da Força Tática de Apoio (FTA), do Batalhão Raio e do 11º Batalhão, localizado em Itapipoca.

Na mesma noite da troca de tiros entre os homens e os agentes de segurança, dois ônibus que transportavam estudantes a outros municípios foram atingidos com pedradas. Ainda segundo a PM, os agressores ameaçaram incendiar os veículos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.