Acidente

Arma dispara sozinha e fere segurança de Camilo durante evento em Caucaia

Agente foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a uma unidade de saúde

Segurança foi socorrido por ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ( Foto: VCrepórter )
12:07 · 16.04.2018 / atualizado às 14:25

Durante o evento de inauguração da Usina de Gás Natural Renovável (GNR), em Caucaia, na manhã desta segunda-feira (16), um dos seguranças do governador do Estado, Camilo Santana (PT), acabou se acidentando no momento em que guardava a própria arma. Segundo testemunhas, ela disparou e feriu a coxa do segurança, que foi levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a uma unidade de saúde.

De acordo com a assessoria de imprensa do governador do Estado, o acidente aconteceu no momento em que o segurança guardava a arma no coldre. O equipamento teria disparado e atingido o segurança.

> MPCE pede que Justiça suspenda compra de armas para polícias

O evento em que o acidente ocorreu foi realizado no Aterro Sanitário Municipal Oeste de Caucaia (ASMOC), o Gasoduto, onde o governador também inaugurou a Estação de Transferência e a Planta de Produção de Gás Natural Renovável, empreendimento realizado por meio da parceria entre a Companhia de Gás do Ceará (Cegás), Prefeitura de Fortaleza e a Gás Natural Renovável Fortaleza.

Gasoduto

O Gasoduto foi construído pela Cegás, tem 23 km e fará a distribuição do Gás Natural Renovável (GNR) proveniente do aterro sanitário da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) para indústrias, veículos, comércio e residências da rede de clientes da empresa. 

A GNRFortaleza vai possibilitar a retirada do gás metano da superfície do Aterro e será a segunda maior do País, com capacidade para a produção inicial de 100.000 m³ de biometano, um combustível renovável compatível com as especificações do gás natural, usado para abastecer veículos, indústrias, comércio e residências.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.