Sertão Central

Ameaça de facção suspende aulas em duas unidades escolares de Quixeramobim

Estudantes do bairro Conjunto Esperança foram levados de volta para casa quando chegaram aos locais de ensino

16:09 · 22.05.2018 / atualizado às 16:21
Escola
A Escola de Ensino Fundamental Dona Mundoca, em Quixeramobim, foi uma das unidades onde as aulas foram suspensas ( Foto: Reprodução/Facebook )

A Secretaria de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação do Município de Quixeramobim, no Sertão Central do Estado, a 212 Km de Fortaleza, suspendeu aulas de duas unidades escolares do bairro Conjunto Esperança durante esta terça-feira (22). 

A razão seria em decorrência de uma suposta ameaça de facções criminosas na região, que haviam exigido que a Escola de Ensino Fundamental Dona Mundoca e o Centro de Educação Infantil Zaine Belém não abrissem as portas e recebessem estudantes. 

De acordo com a responsável pelo setor de ensino fundamental da Secretaria, Luciana Fernandes, o órgão determinou a suspensão das aulas nesses dois local "por uma questão de segurança dos alunos" e após o assassinato de dois jovens no município.

"Houve uma orientação de um grupo que os alunos fossem enviados para casa, então a Secretaria enviou o transporte e os alunos retornaram às suas residências", disse Luciana Fernandes, ao pontuar que a suspensão das aulas ocorreu apenas no bairro Conjunto Esperança; as aulas nas outras instituições e bairros foram garantidas e estão acontecendo normalmente.

O 9º Batalhão da PM, responsável pela região, afirmou que a orientação pelo fim das aulas foi dada pela Secretaria de Educação e não havia relação com a Polícia Militar, ainda que tivessem sido enviados efetivos para garantir os estudos das crinças e adolescentes. Segundo um PM do local, as ameaças surgiram nas redes sociais, mas não houve "nada de concreto".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.