Na Grande Fortaleza, mais 14 pessoas assassinadas - Polícia - Diário do Nordeste

CRIMINALIDADE

Na Grande Fortaleza, mais 14 pessoas assassinadas

20.09.2010

Acertos de contas e vingança provocaram mais uma sequência de homicídios. Nenhum dos assassinos foi preso

Catorze pessoas foram mortas, no fim de semana na Grande Fortaleza (Capital e região metropolitana). Segundo dados do balanço parcial do período entre as 18 horas de sexta-feira passada e a noite do domingo, dez pessoas foram executadas a bala e outras quatro a facadas.

Um dos crimes vitimou uma mulher. Era a ex-presidiária e traficante de drogas Núbia Vieira Silvestre, 42. Na noite de sexta-feira, ela caminhava pelas proximidades do Açude no bairro da Cigana, em Caucaia, quando foi assassinada com vários tiros de revólver.

A Polícia levantou suspeitas de que o crime foi encomendado pelo ex-companheiro de Núbia, um traficante conhecido pelo apelido de ´Cabeça Seca´, atualmente recolhido em uma das Casas de Custódia da RMF.

Logo após o crime em Caucaia, a Divisão de Homicídios (DH) foi acionada para a Rua Miramar da Ponte, no bairro Henrique Jorge, onde um jovem tinha acabado de ser morto com, pelo menos, 12 tiros. A vítima foi identificada como Emanoel Yuri Martins de Queiroz, 19, que respondia por crime de assalto (roubo).

Violência

Ainda na noite de sexta-feira mais dois assassinatos foram registrados na Grande Fortaleza. Às 20h05, Enguel Zeuris Pereira da Silva, 29, foi fuzilado na porta de sua residência, situada na Rua 1 do Distrito Industrial, em Maracanaú, quando vendia batata frita. Uma irmã dele disse aos policiais que um homem chegou ali e, sem nenhuma discussão, sacou de uma arma e passou a atirar. Enguel, que já havia trabalhado como montador, e não possuía antecedentes criminais, teve morte imediata.

O outro homicídio aconteceu na Rua São Lázaro, no Parque Havaí, no Eusébio. A vítima ali foi o pedreiro Raimundo Francisco da Silva, 52. Ele foi morto a golpes de faca por um vizinho. Os dois tinham uma rixa.

Era por volta de 1h40 de sábado quando mais um assassinato manchou de sangue o ´Território da Paz´, no Grande Bom Jardim. Na Rua Emílio de Menezes, na Granja Portugal, o estudante Bruno de Sousa, 17, foi morto com vários tiros.

Uma hora depois, na Avenida Presidente Castello Branco, na Barra do Ceará, desconhecidos mataram, a bala, o adolescente Guilherme Marques de Souza Albuquerque, 17.

Execuções sumárias

Na sequência da violência, o autônomo Roberto de Oliveira Araújo, 25, tombou sem vida na Rua Campos Sales, bairro Picuí, em Caucaia.

Um crime misterioso ocorreu por volta de 6h30 do sábado em pleno bairro Varjota. O promotor de vendas Evandro Sérgio Assunção Pinheiro, 45, natural do Rio de Janeiro, foi morto a tiros, num assalto ocorrido na Avenida Antônio Justa.

Um suposto confronto de gangue nas ruas do Conjunto Maria Tomásia, no bairro Jangurussu, resultou em uma pessoa baleada e morta, por volta de 18 horas de sábado.

A vítima foi identificada como sendo o garçom Reudinax Roque da Silva Arnaldo, 31. Ele ainda foi levado para o Frotinha de Messejana, onde faleceu. No começo da manhã de domingo, a Polícia foi acionada para a Rua Amâncio Filomeno, no Cais do Porto (Mucuripe), onde populares encontraram um homem morto a tiro. Era o jovem Wanderson Gonçalves da Silva, 21.

Uma briga terminou em morte dentro de um bar, ontem à noite, na Rua Ana Bilhar, na Varjota. Um homem foi morto com um tiro na cabeça.


Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999