Números

Mortes caem na Capital e RMF, mas aumentam no Interior

01:00 · 14.07.2018

Os números de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que incluem homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, referentes ao mês de junho, apresentaram uma redução no Ceará, quando comparados ao mesmo período em 2017. De acordo com os dados apresentados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em junho deste ano, foram contabilizadas 384 mortes intencionais e 474 no ano passado, o que representa uma diminuição de 19% dos casos.

> Sexta chacina do ano no Ceará deixa 5 mortos em Palmácia 

Liderando a variação estatística, Fortaleza diminuiu em 38,6% o quantitativo, que no ano passado registrou 197 casos, e, agora, contabilizou 121. Antes pontuando também 121 casos, neste ano, a Região Metropolitana registrou uma redução de 24 ocorrências, uma queda foi de 19,8%. Quando somadas, a região interiorana cearense catalogou 12,9% CVLIs. No Interior Norte, houve um aumento de quatro mortes, indo de 79 para 83 vítimas, um acréscimo de 5,1%. No Interior Sul, foi registrado seis homicídios a mais do que em igual período do ano passado, o equivalente a 7,8%.

arte
Acumulado do ano

Mesmo levando em conta a queda na Capital de 12,8% nos assassinatos, 894 caiu para 780, e no Interior Sul, que decresceu em 9,6% no número de letalidade - 479 para 433 -, quando finalizado o balanço semestral de 2018, foram anotados 2.380 CVLIs, um acréscimo de 3,5% dos casos, que nos seis meses do ano anterior teve 2.299 mortes.

Comparados ao período que compreende os meses de janeiro a junho de 2017 e deste ano, o Interior Norte apontou um aumento no número de vítimas, indo de 380 para 505, variação de 32,9%.

Em seguida, a Região Metropolitana apresentou, em 2018, um aumento de 21,2% de mortes intencionais, quando comparada a igual período do ano passado. Foram 546 vítimas no ano passado e 662 no primeiro semestre deste ano.

De acordo com o titular da SSPDS, André Costa, o principal motivo para a diminuição do número de homicídios é o planejamento logístico desenvolvido pelo Setor de Inteligência da Segurança Pública, que tem o objetivo de mapear os lugares que necessitam de uma base de policiamento fixa. "Isso tem representado a diminuição do número de homicídios. Todos os crimes são georreferenciados. Nós sabemos exatamente onde eles estão acontecendo e são essas áreas que nós priorizamos para implantar equipes policiais", disse.

Ciops

Com um investimento de R$ 1,7 milhão, o sistema de atendimento e despacho para Segurança Pública foi atualizado. O novo projeto é integrado com o Google Maps e tem o objetivo de agilizar a criação das ocorrências, melhorar a precisão dos locais dos delitos e diminuir o tempo de deslocamento das viaturas até o local do crime.

Com a atualização do sistema, André Costa destaca que o objetivo do novo aplicativo é eliminar o tempo de tomada de decisão do comandante da área para deslocar uma equipe para atender a ocorrência.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.