assalto

Mais uma agência bancária explode

00:08 · 27.07.2013
Os assaltantes atacaram a cidade de São João do Jaguaribe, durante a madrugada de ontem, atiraram contra a Polícia

Pela terceira vez em apenas 24 horas, uma cidade do Interior cearense é atacada por bandidos armados envolvidos em assaltos a bancos. Depois de Senador Sá e Redenção, ontem, foi a vez do Município de São João do Jaguaribe (213Km de Fortaleza) ser sitiado por uma quadrilha portando fuzis, escopetas e pistolas, além de artefatos explosivos.

A viatura da Polícia Militar foi crivada de balas disparadas pelos criminosos. O objetivo da quadrilha foi impedir que os PMs pudessem perseguir o bando logo após o crime. Um carro foi deixado incendiado numa estrada da região FOTO: DIVULGAÇÃO

O crime ocorreu por volta de um hora, quando havia três policiais militares no Destacamento. Eles se prepararam para fazer uma ronda pelas ruas da cidade quando foram surpreendidos pelos criminosos. A quadrilha se dividiu na hora do ataque. Parte do bando passou a atirar contra o prédio do Destacamento da PM e contra a viatura. A Hilux da PM ficou crivada com cerca de 50 tiros de fuzil e pistola.

Enquanto, isso, a segunda fração da quadrilha se dirigiu ao ponto avançado do Bradesco e colocou explosivos nos caixas eletrônicos, provocando uma grande explosão que destruiu os equipamentos e abalou a estrutura do imóvel.

Fogo

Em seguida, os ladrões recolheram o dinheiro dos caixas, deixando muitas cédulas caídas no interior do posto. O passo seguinte foi dar início à fuga em, pelo menos, dois automóveis, entre eles, um Palio que foi incendiado na estrada que liga São João do Jaguaribe ao Município de Jaguaretama. O comandante da 4ª Companhia do 1º BPM (Limoeiro do Norte), major Sérgio Bezerra, informou à Reportagem, por telefone, que o cerco aos criminosos foi iniciado tão logo os policiais do Destacamento de São João do Jaguaribe conseguiram sair do prédio.

O oficial explicou, ainda, que pelas cápsulas encontradas no local do crime, foi possível constatar que a quadrilha usou fuzis de calibre 7.62, além de pistolas de calibres 9 milímetros, 45 e 380 ACP, além de escopetas 12.

Com o assalto ocorrido ontem, subiu para 40 o número de ocorrências delituosas bancárias no Ceará neste ano, contra 65 casos em todo 2012.

No ano passado, 122 pessoas foram presas no Estado por envolvimento nos ataques a bancos. De janeiro a julho de 2013 já são 65 prisões. As buscas aos criminosos continuam.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.