Icó

Incêndio de quatro ônibus escolares é investigado

01:00 · 22.06.2018
INCÊNDIO
O incêndio começou por volta de 2h, assustou a população local e destruiu totalmente os quatro veículos, sendo três deles de grande porte ( FOTO: RICHARD LOPES )

Um incêndio de quatro ônibus escolares, no Município de Icó (localizado a cerca de 366 km de distância de Fortaleza), na madrugada de ontem, está sendo investigado pela Delegacia Regional de Icó, da Polícia Civil do Ceará (PCCE). Os veículos foram queimados no pátio da subestação do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), zona rural do Município.

Segundo o titular da Regional, delegado Erlon Leite Fernandes dos Reis, o incêndio de grande proporção, que começou por volta de 2h, assustou a população local e destruiu totalmente os quatro veículos, sendo três deles de grande porte e um micro-ônibus.

Populares arremessaram água contra o fogo, mas não conseguiram debelar o incêndio. As chamas só foram completamente controladas com a chegada das guarnições do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE), por volta de 3h.

Uma equipe da Regional realizou diligência até a subestação, perto da Rua da Palha, e encontrou um galão de 5 litros de gasolina nas proximidades das carcaças dos ônibus, o que levantou a suspeita da Polícia de que o incêndio foi criminoso. Entretanto, nenhum suspeito foi identificado até o momento.

Vigilante

De acordo com o delegado Erlon Reis, apenas o vigilante do SAAE se encontrava no local e a investigação do suposto crime é "complicada". "Pelo horário e pelo local ermo, se não tiver uma imagem de câmera de segurança ou alguém não tiver visto um suspeito, fica difícil identificar", afirmou o policial civil.

A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) também realizou levantamentos no local do incêndio, durante o dia de ontem. O delegado Erlon Reis destacou que o trabalho dos peritos será fundamental para confirmar se as chamas foram provocadas por uma ação criminosa. Não há previsão de divulgação do laudo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.