decisão judicial

Homem preso por latrocínio contra empresário vira réu

O empresário e diretor esportivo Roberto Mamede Studart Soares, o 'Betinho', 54 anos, foi morto na tarde do dia 23 de abril deste ano ( FOTO: REINALDO JORGE )
01:00 · 10.05.2018

O homem preso por participar do latrocínio que vitimou o empresário e diretor esportivo Roberto Mamede Studart Soares, o 'Betinho', 54, virou réu pelo crime, por decisão da 1ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). O acusado Luís Djacy Rodrigues Sousa Júnior, 23, foi denunciado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), por latrocínio, na última terça-feira (8). Ele e o comparsa do roubo seguido de morte, um adolescente de 17 anos, foram capturados pela Polícia Civil, que considerou o crime elucidado.

O juiz da 1ª Vara, Silvio Pinto Falcão Filho, considerou que a denúncia "engloba os requisitos básicos e elementares de sua admissibilidade" e não apresenta nenhuma circunstância para ser rejeitada, "razão pela qual hei por bem recepcioná-la em todos os seus termos, determinando a citação do réu para responder à acusação, por escrito, no prazo de 10 (dez) dias". Conforme a denúncia da 1ª Promotoria de Justiça Auxiliar do Crime de Fortaleza, Luís Djacy pilotava a motocicleta que dava apoio ao comparsa, que, de posse de um revólver, abordou 'Betinho', quando ele saía de um banco na Avenida Santos Dumont, no bairro Papicu, em Fortaleza, na tarde do dia 23 de abril deste ano.

A vítima reagiu, entrou em luta corporal com o jovem infrator e sofreu três tiros, morrendo no local. Nenhum pertence do empresário foi levado na ação criminosa.

Captura

O promotor de Justiça Marcus Amorim destacou que a dupla abordou a vítima após tentar assaltar um motociclista na rua e que Luís deu fuga para o comparsa, após os tiros serem efetuado. Os dois suspeitos de cometerem o latrocínio contra o diretor das categorias de base do Fortaleza Esporte Clube (FEC) foram capturados pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em menos de 24h após o crime. Luís Djacy foi detido no bairro José Walter, em Fortaleza, e o adolescente, encontrado no Município de Morada Nova (a cerca de 165 km de distância da Capital).

A dupla confessou o crime. A motocicleta utilizada pelos suspeitos foi apreendida na residência de Luís, no Jangurussu.

Luís Djacy tinha antecedentes criminais por dois roubos: um deles aconteceu na Avenida Alberto Craveiro, no bairro Dias Macêdo, em 2013; e o outro, na Avenida Dedé Brasil, na Serrinha. Já o adolescente de 17 anos já tinha sido apreendido três vezes, por atos infracionais análogos aos crimes de roubo, tentativa de roubo e receptação.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.