sobral

Detento ordenou ataque à Ciops

01:00 · 27.03.2018

O ataque à sede da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) em Sobral, na madrugada do último domingo (25), foi ordenado por um homem que está preso no sistema penitenciário cearense, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).

A Pasta divulgou que a Ciops recebeu várias chamadas de ameaças de ações criminosas, que partiram da Penitenciária Industrial Regional de Sobral (Pirs). O chip telefônico que realizou as ligações estava cadastrado no nome de José Fábio Alves da Silva Maciel, de 36 anos de idade, que se encontra detido no presídio por tráfico de drogas e furto. As forças de segurança realizaram uma vistoria na cela do suspeito, ainda no domingo (25), e apreenderam drogas e celulares, incluindo o aparelho que teria originado as ligações.

> Motoristas relatam tensão; SSPDS garante reforço

Segundo o coordenador da Ciops em Sobral, major Flávio Dias, após o ataque ao prédio público, várias ligações foram recebidas pela Coordenadoria, com ameaças de novos atentados, inclusive ao prédio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). "A partir do rastreamento das ligações, conseguimos chegar ao mandante, que responderá agora por incolumidade à Segurança Pública. Ainda estamos em investigação, encabeçadas pelo delegado Paulo Castro para chegarmos aos autores do atentado", afirmou.

A ação criminosa foi descoberta por um policial que foi realizar uma ronda na Ciops. O agente de segurança encontrou um buraco na vidraça de uma das janelas do prédio, localizada na parte de trás, e um material inflamável semelhante a um coquetel molotov. A vidraça não foi estilhaçada por ser reforçada com película resistente, o que ajudou a não espalhar as chamas e provocar danos maiores.

Prisões

A Polícia já identificou sete suspeitos de participarem da onda de ataques criminosos registrada no Estado, entre sexta-feira (23) e domingo (25). Além do indiciamento do preso que teria ordenado o ousado ataque à Ciops, seis suspeitos foram presos na Capital. Bruno da Silva Triunfo, 20, Luís Daniel Oliveira Beserra, 19; José Venício da Costa Andrade, 25; Daniel Vanderlei de Freitas Costa, 24; Antônio Elton Lopes Cassiano, 29; e Igor Victor da Silva Fernandes. Com alguns dos suspeitos foram apreendidos galões de gasolina próximos aonde os ônibus foram incendiados.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.