OUSADIA

Criminosos escapam do IPPS

20:31 · 25.08.2010
( )
Assassinato do filho do prefeito do Município de Martinópole volta a ser investigado a pedido do Ministério Público

Seis bandidos perigosos, envolvidos em sequestros, assaltos a banco e carros-fortes, latrocínios e tráfico de drogas, fugiram do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS) na madrugada de sábado. A informação, que era mantido em sigilo absoluto pelas autoridades do Sistema Penal, acabou ´vazando´ para a Imprensa no fim da tarde de ontem.

Segundo as primeiras investigações, entre os criminosos que escaparam da maior penitenciária do Estado, situada na BR-116, quilômetro 27, no Município de Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), estão o assaltante de banco Francisco Fabiano da Silva Aquino, o ´Fabinho da Pavuna´; o português Luís Miguel Melitão Nunes Guerreiro (acusado de planejar a morte de seis compatriotas); e o sequestrador Francisco Márcio Teixeira Perdigão. Eles teriam deixado a penitenciária pela porta da frente. Usando fardas da PM ou de agentes prisionais, escaparam sem disparar um só tiro, numa completa afronta às autoridades.

Reforçou

Até a noite passada, a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) não havia se pronunciado oficialmente acerca do fato. Todavia, a Reportagem apurou que, há cerca de um mês, a própria Sejus, através de sua Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe), havia recebido um ´informe´ dando conta de que o sequestrador Márcio Perdigão estaria planejando sua fuga, financiada com dinheiro de resgate dos sequestros que ele e a sua quadrilha praticaram. O alerta foi repassado à Polícia Militar.

Mesmo assim, na madrugada de ontem, os seis criminosos teriam saído do IPPS sem precisar escalar ou dinamitar a muralha nem disparar um só tiro. Segundo um oficial da PM, depois que o ´informe´ da Sejus foi comunicado à Segunda Companhia de Guarda de Presídio (2ª CPG), a segurança foi reforçada na penitenciária.

O comandante da CPG, tenente-coronel PM Sávio, explicou ao Diário do Nordeste, no começo da noite passada, que foram colocadas fotografias do sequestrador no Corpo da Guarda e, além disso, instalados novos postos de observação na muralha, perfazendo o total de nove guaritas com sentinelas armados com fuzis de calibre 5.56, além de carregadores com capacidade para 50 tiros.

Coincidências?

Um fato, porém, está intrigando a própria Polícia Militar. Informações sigilosas indicam que, na madrugada de ontem, agentes prisionais que teriam sido investigados por uma fuga ocorrida em 2008 no IPPS, estariam novamente de serviço naquela unidade prisional.

Outra ´coincidência´ é que as câmeras instaladas na entrada do setor administrativo da penitenciária estariam desligadas ou quebradas.

Na fuga ocorrida em 2008, escaparam do IPPS bandidos também perigosos, como o ladrão de bancos e carros-fortes Rubens Ramalho de Araújo, o ´Rubão´, pernambucano; o sequestrador José Luciano Evangelista Casusa, o ´Barriga´; e o assaltante de bancos e também sequestrador Alexandre de Sousa Ribeiro, o ´Alex Gardenal´.

Com as investigações sobre a fuga, ficou esclarecido que houve facilitação para que os bandidos deixassem o presídio pela porta da frente, assim como teria acontecido na madrugada de ontem.

Durante todo o dia, as autoridades tentaram esconder o fato, alegando que a fuga não estaria confirmada. Policiais militares chegaram a realizar uma vistoria em alguns setores da penitenciária, mas não obtiveram êxito em localizar os detentos que haviam ´desaparecido´. Hoje, no IPPS, há cerca de 900 presos cumprindo pena.

Foram feitas buscas no pavilhão oito (P-8) e na ala de segurança máxima, conhecida como ´Selva de Pedra´, mas nem ´Fabinho da Pavuna´ nem Márcio Perdigão, os primeiros que teriam sumido, foram encontrados.

Revista

No começo da noite, a informação chegou ao conhecimento da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), que, então, acionou o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), grupo de elite da PM, pertencente ao Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), para auxiliar nas buscas aos foragidos. Contudo, as autoridades insistiram em informar que, somente hoje, ou nesta segunda-feira, poderiam confirmar ou não a fuga dos bandidos.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.