FIM DO SEQUESTRO

Bandido preso e refém libertado

01:36 · 16.09.2010
( )
A equipe da Divisão Anti-Sequestro obteve êxito na captura do chefe do bando, resultando na libertação do empresário

Terminou no começo da noite de ontem o sequestro de um empresário dono de supermercados na cidade de Pacajus (a 49Km de Fortaleza). Numa operação que durou mais de 24 horas, policiais da Divisão Anti-Sequestro da Polícia Civil do Estado do Ceará (DAS) prenderam o chefe da quadrilha responsável pelo crime. Horas depois, o bando desistiu de prosseguir no plano e libertou o refém no bairro Pedras, em Messejana.

O homem capturado foi identificado como Francisco de Assis de Oliveira, 39, conhecido pelo apelido de ´Alex Careca´. Ele já vinha sendo procurado pelas autoridades e tem contra si vários mandados de prisão preventiva. Segundo o delegado Andrade Júnior, diretor da DAS, Assis é envolvido também com roubo de automóveis e crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

A captura do sequestrador aconteceu ainda pela manhã, em Fortaleza. Mesmo assim, seu bando continuou mantendo o refém em cativeiro, em um matagal entre os Municípios de Barreira e Redenção. Mas, com o cerco policial se fechando em torno dos delinquentes, estes decidiram abortar o plano depois que souberam da prisão do chefe da quadrilha na Capital.

Por conta do trabalho da Polícia, a família do empresário José Albecir da Silva, 42, não pagou o resgate exigido pelos sequestradores. Ele foi levado de volta para a sua residência ainda na noite passada e deverá prestar depoimento nas próximas horas, na sede da DAS.

O empresário foi arrebatado pelos criminosos na tarde de anteontem, quando guiava sua caminhoneta em direção a um de seus supermercados, em Pacajus. De lá, a quadrilha seguiu pela BR-116 e chegou ao Município de Barreira, onde a L-200 de Albecir foi abandonada. O grupo continuou a fuga num Siena.

Outro sequestro

Segundo o delegado Andrade Júnior, o bandido capturado ontem já havia sido reconhecido como mentor do sequestro de um estudante universitário, filho do dono de um hospital desta Capital. O fato ocorreu em maio último.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.